EUA esperam levantar R$ 74 bilhões com venda de 100 MHz da faixa de 3,5 GHz


A Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos (FCC) agendou o início do leilão da faixa entre 3,45 GHz- e 3,55 GHz para 5 de outubro. Todas as licenças serão para uso flexível, mas a expectativa é de que elas sirvam para a implementação de redes 5G.

PUBLICIDADE

No leilão de número 110, a FCC está oferecendo 4.060 licenças de 10 MHz. A licitação ocorrerá em duas fases: uma de relógio e outra de atribuição. Na primeira, os licitantes irão disputar por blocos de espectro genéricos para depois concorrer aos específicos.

A FCC afirmou que estabeleceu o preço de reserva de cerca de US$ 14,7 bilhões (cerca de R$ 74,54 bilhões). Com a licitação, o Departamento de Defesa dos EUA, que utiliza as frequências para serviços de radar, fica proibido de interferir nas operações de uso comercial da rede, exceto em circunstâncias específicas.

O anterior leiloou 5.684 licenças da agência levantou US$ 81,11 bilhões (cerca de R$ 430 bilhões), um recorde em leilão de espectro nos EUA. O processo distribuiu 280 MHz das faixas 3,7 GHz – 3,98 GHz.

Enquanto lá fora o espectro de 3,5 GHz está sendo outorgado às operadoras, por aqui as regras do maior leilão de frequências da história da Anatel segue em análise do Tribunal de Contas da União, e com valor estimado muito mais baixo, de cerca de R$ 30 bilhões.

Anterior Anatel define programa de governança em privacidade e política de proteção de dados
Próximos Accenture confirma aquisição da Umlaut