Estados Unidos terão uma nova operadora móvel


Os Estados Unidos vão ter uma nova operadora móvel a partir de 1º de julho. A Dish Network divulgou comunicado ontem, 17, no qual afirma que naquela data irá concluir a aquisição de fatia da Sprint, operadora que, por sua fez, está em processo de fusão com a T-Mobile.

Concluída a compra, a Dish ficará a base de usuários pré-pagos da Sprint e todo o espectro de 800 MHz dessa empresa. Para reduzir os riscos como entrante, a aquisição dará direito também a um contrato de MVNO com a T-Mobil, com duração de sete anos. Neste ínterim, a empresa de TV paga via satélite espera concluir sua rede móvel com tecnologia 5G.

PUBLICIDADE

O negócio vai movimentar US$ 5 bilhões. Desse total, US$ 1,4 bilhão diz respeito à carteira de clientes pré da Sprinte, e o restante, ao espectro. A nova operadora, no entanto, não vai atuar apenas no pré-pago. Já em 2021 lançará serviços no pós.

Em termos de assinantes, a Dish terá 10 milhões de clientes no pré-pago. A empresa já tem 12 milhões de clientes em TV. A base pré-paga da Sprint reúne também clientes das MVNOs Virgin Mobile e Boost, que devem deixar de existir. A nova Dish será a quarta maior operadora móvel do país em clientes, atrás de Verizon, AT&T e T-Mobile.

A venda dos ativos da Sprint foi condição imposta pelo governo dos EUA para autorizar a fusão com a T-Mobile. (Com agências internacionais)

Anterior Anatel muda regras de arrecadação tributária
Próximos "Obrigação de fazer" vai levar 4G a cidade com menos de 3 mil habitantes