Espionagem norte-americana: UIT coloca-se à disposição de governo brasileiro.


O dirigente da União Internacional de Telecomunicações (UIT) para o Brasil e América Latina, Bruno Ramos, afirmou hoje ao portal Tele.Síntese que já contactou os ministérios das Relações Exteriores e das Comunicações, colocando-se à disposição do governo brasileiro para as providências necessárias. “Aguardamos apenas o governo marcar as reuniões” afirmou o executivo.

 

Hoje, o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, disse que o Itamaraty recebeu com “grave preocupação” a notícia de que contatos eletrônicos e telefônicos de seus cidadãos estariam sendo monitorados. Segundo ele, o governo brasileiro lançará iniciativas na Organização das Nações Unidas (ONU) pelo estabelecimento de normas claras de comportamento para os países quanto à privacidade das comunicações dos cidadãos e a preservação da soberania dos demais Estados. O Itamaraty pretende ainda pedir à União Internacional de Telecomunicações (UIT), em Genebra, na Suíça, o aperfeiçoamento de regras multilaterais sobre segurança das telecomunicações.

O ministro Paulo Bernardo, por sua vez, afirmou ao jornal O Globo ontem que vai mandar a Anatel investigar se houve participação de empresas de telecomunicações brasileiras, a exemplo do que ocorreu nos Estados Unidos. ( Da redação).

PUBLICIDADE



Anterior América Móvil avança em entretenimento OTT com compra de 10% da Shazam
Próximos Parecer sobre fornecedores de satélite para Telebras será entregue no final do mês