Espanha vai investir US$ 13,12 bilhões na indústria de semicondutores e microchips até 2027


Crédito: Freepik
Crédito: Freepik

A Ministra da Economia da Espanha, Nadia Calvino, anunciou nesta terça, 24, que o governo de seu país aprovou um plano para investir  12,25 bilhões de euros (cerca de US$ 13,12 bilhões) na indústria de semicondutores e microchips até 2027. Desse valor, 9,3 bilhões de euros serão para financiar a construção de fábricas.

O programa consiste basicamente em direcionar para a economia digital fundos de ajuda no combate à pandemia da União Europeia. Foi inicialmente fixado em 11 bilhões de euros quando anunciado pelo primeiro-ministro Pedro Sanchez, no mês passado.

PUBLICIDADE

Foi justamente durante a pandemia que um aumento inesperado na demanda e problemas na cadeia de suprimentos criaram uma escassez mundial de microchips. Isso forçou uma ampla gama de fabricantes globais a desacelerar a produção no ano passado, inclusive na Espanha, onde as montadoras Volkswagen e Renault deixaram linhas de montagem parcialmente ociosas.

O plano da Espanha financiará a fabricação de semicondutores de ponta (abaixo de 5 nanômetros) e de médio alcance (acima de 5 nanômetros) com um investimento de 9,3 bilhões de euros, anunciou o governo.

Pesquisas e desenvolvimento terão, juntas, um subsídio de 1,1 bilhão de euros; e 1,3 bilhão de euros serão alocados para o design de chips. O programa também apoiará empresas espanholas em projetos estratégicos desenvolvidos a nível europeu; e criará um fundo de chips de 200 milhões para financiar startups e scale-ups no setor espanhol de semicondutores.

Motivos

Segundo a ministra Nadia Calvino, falta de apoio, compromisso, visão ou mesmo uma estratégia coerente são algumas das razões pelas quais a indústria de chips não tem força na Espanha, até agora.

“Então o objetivo é desenvolver de forma abrangente as capacidades de projeto e produção da indústria espanhola de microeletrônicos e semicondutores, cobrindo toda a cadeia de valor, desde o projeto até a fabricação de chips”, falou Calvino.

“Queremos que a Espanha desempenhe um papel relevante neste campo tecnológico, e os fundos europeus oferecem uma oportunidade extraordinária”, completou ela. (Com agências internacionais)

PUBLICIDADE
Anterior Anatel escala conselheiros para temas fixos
Próximos Samsung vai investir US$ 356 bilhões na fabricação de semicondutores