Espanha libera entrada de estrangeiros para participar do MWC 2021, mas brasileiros não estão incluídos


Espanha

Participantes do Mobile World Congress 2021 (MWC), que acontecerá presencialmente em Barcelona, estarão liberados para entrar na Espanha e acompanhar o evento. A decisão resultou de um acordo fechado hoje, 7, entre a  GSMA, organizadora do congresso, e o ministério do Interior da Espanha. No entanto, ela não abrange os brasileiros, uma vez que exclui habitantes de países considerados de alto risco, lista da qual o Brasil faz parte.

Brasileiros ainda podem entrar na Europa seguindo a cartilha para países de alto risco. Isso inclui quarentena de dez dias, que podem ser reduzidos para sete dias, em caso de apresentação de teste com resultado negativo para Covid-19. Colômbia e Peru são os outros dois países da América Latina que compõe a lista de alto risco.

Já aqueles registrados para o MWC 2021 presencial (desde palestrantes, organizadores e parceiros até o público em geral) entrarão na categoria Pessoa Altamente Qualificada, que prevê a entrada de pessoas fora da União Europeia e do Espaço Shengen. Com o intuito de facilitar a entrada na Espanha, o evento irá compartilhar informações dos participantes com as autoridades espanholas.

Os participantes fora da União Europeia ou do Espaço de Schengen deverão realizar a inscrição online. Depois disso, uma Confirmação de Presença será emitida. A GSMA afirmou, em nota, que os participantes deverão levar a esse documento ao entrar em contato com o seu consulado ou autoridade emissora de visto. O participante também deverá levar a Confirmação quando viajar para o MWC 2021. 

O acordo entre a GSMA e a Espanha vem um dia após o Brasil, pela primeira vez, chegar a mais de 4 mil mortes em 24 horas, batendo outro recorde de óbitos por dia. Apenas os Estados Unidos haviam alcançado essa marca antes. Com isso, o Brasil soma 337.364 mortes e mais de 13 milhões casos confirmados de Covid-19. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Anatel inclui regras de aplicação de recursos do Fust no plano de gestão
Próximos TIM vai testar backhaul 5G em ondas milimétricas no campus do Inatel