Ericsson vai às compras para complementar ofertas corporativas


A fabricante de equipamentos para redes Ericsson anunciou hoje, 17, que comprou a companhia norte-americana Cradlepoint, especializada em redes móveis privadas, por US$ 1,1 bilhão. Com a aquisição, a gigante sueca espera crescer sua participação no mercado de redes móveis 5G privadas.

A Cradlepoint se tornará subsidiária, mas seguirá funcionando com marca própria. Os funcionários serão mantidos e a sede continuará nos EUA. A empresa integrará a divisão de Tecnologia e Novos Negócios da Ericsson.

PUBLICIDADE

A estimativa é que a compra seja concluída até o final do ano. O valor de US$ 1,1 bilhão será todo pago em dinheiro, no fechamento do negócio – sem qualquer troca de ações.

Em 2019, a Cradlepoint registrou receitas de US$ 137 milhões, com margem bruta de 61%. Segundo a Ericsson, a compra vai diminuir em 1% as margens do grupo em 2021 e 2022, mas depois disso começam a vir os resultados positivos. As metas até lá ficam inalteradas.

O CEO da Ericsson, Börje Eckholm, afirmou que a compra complementa muito bem os produtos da Ericsson. A ideia é que as operadoras, clientes das Ericsson, sejam as revendedoras das soluções corporativas viabilizadas pelos produtos da Cradlepoint.

A Cradlepoint foi fundada em 2006 e tem 650 funcionários. A empresa tem escritório nos Estados Unidos, Reino Unido e Austrália, e um centro de pesquisa no Vale do Silício, na Califórnia (EUA). O modelo de negócio envolve a assinatura de serviços em nuvem e de hardware, assistência e treinamento. Ambas as empresas já eram parceiras comerciais há mais de uma década.

Anterior Basf prepara lançamento comercial de plataforma de mapeamento digital de plantas daninhas
Próximos Soluções fechadas para agricultura 4.0 não terão espaço no futuro