Ericsson, Telia e Qualcomm testam recurso que reduz latência e consumo de bateria


A Ericsson, Telia e Qualcomm testaram um novo recurso na rede Standalone 5G da Telia que o trio clama ser capaz de reduzir a latência e o consumo de energia. As companhias desenvolveram a inativação do estado de Controle de Recurso de Rádio (RRC Inativo). O recurso reduz a quantidade de sinalização necessária durante transição entre estados.

PUBLICIDADE

Para implementar o RRC Inativo, as companhias utilizaram o software da Ericsson e nódulos de rede 5G SA. A Qualcomm forneceu o sistema Modem-RF Snapdragon X60 em dispositivo. “As empresas conseguiram demonstrar a transição bem-sucedida entre um estado conectado e um estado inativo sem que o dispositivo voltasse para o modo inativo”, diz nota da Ericsson.

De acordo com a sueca, o recurso conseguiu diminuir a latência até três vezes, o que aprimoraria aplicações como jogos em nuvem e experiências de realidade virtual. Em relação a bateria, houve uma economia de até 30% se comparado quando o recurso não estava ativado.

Um dos fatores que propiciou o desenvolvimento do estado inativo foi o crescimento da área de comunicação massiva entre máquinas (MTC). Esse segmento faz parte da padronização 3GPP. Na maioria dos cenários de MTC, o volume de dados que dispositivos móveis trocam com a rede é pequeno e não urgente, o que não justifica o alto consumo de bateria requerida por transições ativas. (Com assessoria de imprensa)

Anterior UE rejeita proibição de uso de dados do WhatsApp pelo Facebook
Próximos Ericsson e John Deere instalam rede 5G para testes em Indaiatuba e Campinas