Portal de Telecomunicações, Internet e TICs

Desempenho

Ericsson e Telefónica alcançam velocidade de 4 Gbps em teste de cloud RAN 5G

Realizado na Alemanha, experimento utilizou ondas milimétricas na faixa de 26 Ghz; “banho de dados”, como a solução foi chamada, pode ser aplicado na produção de veículos e na digitalização de processos fabris
Teste de cloud RAN 5G de Ericsson e Telefónica supera velocidade de 4 Gbps
Teste de cloud RAN em rede 5G de Telefónica e Ericsson atinge velocidade de mais de 4 Gbps (crédito: Rocka Studio)

A Ericsson e a O2 Telefónica, subsidiária da multinacional espanhola na Alemanha, alcançaram um marco significativo no desenvolvimento de cloud RAN na Europa. Por meio de uma rede 5G, as companhias realizaram um teste bem-sucedido no qual foi possível atingir velocidades de mais de 4 Gbps. O experimento contou com a utilização de ondas milimétricas (mmWave) na faixa de 26 Ghz.

Segundo as empresas, a prova de conceito (PoC), intitulada “data shower” (banho de dados, em tradução livre), pode ser aplicada, por exemplo, na produção de veículos, fornecendo atualizações de software em um tempo curto. Além disso, a solução, graças ao rápido processamento de dados, pode contribuir para digitalizar os processos de manutenção no chão de fábrica.

Realizado no Wayra Innovation Lab, centro de inovação do Grupo Telefónica na Alemanha, o teste, em linhas gerais, entregou velocidades muito mais rápidas do que o 5G oferece atualmente, haja vista que a frequência de 26 Ghz conta com largura de banda de 800 Mhz, o que impulsiona o fluxo de grandes arquivos.

Na prática, a solução em nuvem permite que determinados componentes e funcionalidades de redes de acesso via rádio (RAN, na sigla em inglês) sejam virtualizados e executados como software.

“Com a introdução de uma arquitetura padronizada baseada em nuvem, podemos responder rapidamente às necessidades dos clientes, introduzir novos produtos e serviços de forma ainda mais flexível e dimensionar melhor nossa rede”, comentou, em nota, Mallik Rao, diretor de Tecnologia e Informação da Telefónica O2.

A fabricante sueca, por sua vez, celebrou a concretização do primeiro teste exitoso de cloud RAN na Europa – a Ericsson já havia realizado experimentos na América do Norte e na Austrália –, ressaltando que a PoC foi capaz de demonstrar alto desempenho vinculada a um caso de uso da rede 5G.

“A parceria entre Ericsson e O2 Telefónica demonstra nosso compromisso em alcançar avanços significativos em nosso caminho para construir as redes do futuro”, afirmou Daniel Leimbach, chefe da Unidade de Clientes da Europa Ocidental da Ericsson.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS

Acompanhando a trajetória do sol em painéis fotovoltaicos
Ao aprender com os girassóis, os rastreadores usam os recursos de machine learning para acompanhar o movimento do sol no sentido leste-oeste, aproveitando melhor incidência solar.

 



 

 

FWA poderá ser impulsionado com recursos do Fust
A tecnologia está sendo considerada pelo governo para levar conectividade em áreas não atendidas e para conectar escolas com recursos do fundo.

Conexão com qualidade na entrega dos serviços