Ericsson Cloud RAN incluirá suporte para banda C e Mimo Massivo


A Ericsson ampliou a sua oferta Cloud RAN para incluir suporte para implementações de banda média 5G e múltiplas antenas (Massive MIMO). A sueca desenvolveu os recentes produtos com apoio da Verizon e da Intel e do HPE.

PUBLICIDADE

Em nota, a Ericsson afirmou que as novidades permitirão os provedores de serviço se direcionar para tecnologias nativas de nuvem e arquiteturas de rede abera. Esses provedores também poderão estender o alcance do Ericsson Cloud RAN com sete milhões de equipamentos prontos para a 5G, já em campo globalmente. A companhia disse ainda que a coordenação de RAN virtualizado e rádios pré-integrados possibilitará a otimização e interoperabilidade entre gerações, o que deve reduzir custos.

“Estamos trazendo esse alto desempenho para Cloud RAN com a visão de que os nossos clientes possam implantar redes nativas em nuvem virtualmente, em qualquer lugar, em qualquer nuvem e plataforma de servidor“, comentou Fredrik Jejdling, vice-presidente executivo e chefe de redes da área de negócios da Ericsson.

O Cloud RAN alavancará a computação da Intel em gerações de produtos de processadores escaláveis ​​Intel Xeon e tecnologia de acelerador. O objetivo é viabilizar soluções de capacidade de alta densidade.

Lançado no ano passado, o Cloud RAN foi projetado para ser agnóstico em nuvem, com serviços de integração em nuvem suplementares. Isso tem o intuito de facilitar a integração à infraestrutura de nuvem do provedor de serviços de escolha.

Para tanto, a Ericsson também está trabalhando com parceiros do ecossistema, incluindo fornecedores de infraestrutura de TI, como a Hewlett Packard Enterprise (HPE). Os clientes da Ericsson agora terão a opção de selecionar computação periférica para carga de trabalho HPE com base em servidores HPE ProLiant. Poderão também escolher qualquer plataforma de nuvem para implantar as suas redes Cloud RAN. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Independência e infraestrutura para todos
Próximos Connectoway aposta no WiFi 6 para manter crescimento acelerado