Enel e TIM iniciam construção de usinas solares na Bahia


A Enel X Brasil, segmento de inovação e soluções digitais do Grupo Enel, e a TIM deram início a construção de duas usinas solares nas cidades de Ibititá e América Dourada, na Bahia. Com mais de 24 mil painéis solares, esse é o maior projeto de geração de energia para um cliente Enel X na América Latina. As usinas terão capacidade de 9,919 MWp, o que evitará a emissão de aproximadamente 13.360 toneladas de CO2 na atmosfera por ano.

PUBLICIDADE

O projeto, que começou a ser desenvolvido em abril de 2020, deve iniciar sua operação no segundo semestre deste ano. Conforme o modelo de negócio fechado, a TIM poderá utilizar as usinas por 15 anos. Durante esse período, 716 antenas da operadora serão atendidas na área de concessão da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba).

Hoje, a TIM dispõe de 34 usinas de energia solar, hídrica e de biogás em operação, duas a menos do que havia estipulado como meta para o fim de 2020. A empresa pretende chegar a 60 unidades até 2022. Isso irá gerar 38 GWh por mês, o suficiente para abastecer uma cidade com 150 mil habitantes. Em 2020, 74,5% do consumo de energia da empresa veio de fontes renováveis e a meta é alcançar mais de 90% até 2025.

Por sua vez, a Enel X irá alcançar 27,1 MWp em projetos de energia solar voltados para clientes industriais com a construção da usina. “O negócio de construção de usinas solares em geração distribuída continua sendo um dos focos da estratégia da Enel X no Brasil. E a Região Nordeste tem se destacado no desenvolvimento de projetos deste tipo, graças à abundância de recursos naturais”, afirmou Francisco Scroffa, responsável pela Enel X no Brasil. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Baffuto, ex-Anatel e Vivo, assume diretoria comercial da Telebras
Próximos BC prevê aumento da oferta de crédito em 2021