PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Internet

Empresas de tecnologia lançam projeto de conectividade móvel em escolas de Goiânia

Qualcomm, Acer, Claro, Embratel e Calriz, além do Instituto Crescer, vão disponibilizar 120 notebooks do tipo sempre conectados para professores e estudantes da rede pública goianiense
Projeto de conectividade é lançado em escolas de Goiânia
Programa Ascon pretende levar conectividade a alunos e professores de escolas de Goiânia (crédito: Divulgação)

Um grupo de empresas de tecnologia anunciou, na quinta-feira- 27, um projeto para levar conectividade às escolas públicas de Goiânia. O programa Alunos Sempre Conectados (Ascon) fornecerá aproximadamente 120 laptops para estudantes e professores. Os equipamentos são do tipo sempre conectados (ACPCs, sigla, em inglês, para Always Connected PCs), os quais, com LTE 4G móvel, asseguram conexão contínua com a internet.

Integram a iniciativa conjunta as empresas Qualcomm, Acer, Claro, Embratel e Calriz, além do Instituto Crescer, com apoio da Secretaria Municipal de Educação (SME) de Goiânia.

Inicialmente, o projeto será destinada a docentes e alunos do 7º ano do ensino fundamental de três escolas da capital do estado de Goiás. A expectativa, segundo a Ascon, é expandir para outras unidades de ensino nos próximos anos.

Segundo as empresas, um dos principais objetivos do programa é fomentar um ambiente de inclusão digital, de modo que os alunos tenham as ferramentas necessárias para atingir todo o seu potencial. Os notebooks – modelos Acer Chromebook511, equipados com processador Snapdragon® 7C – devem potencializar a alfabetização digital dentro e fora da sala de aula, estendendo o aprendizado dos estudantes da rede pública.

“Goiânia investe de forma estratégica no uso de tecnologia em sala de aula. Agora, em colaboração com empresas preocupadas com o futuro, vamos oferecer formação para estudantes e professores usando dispositivos com conectividade móvel. Essa inovação, cada vez mais, fará parte definitiva da rotina escolar”, afirma Wellington Bessa, secretário de Educação de Goiânia.

O projeto Ascon também prevê que alunos e professores participem de oficinas presenciais e remotas com a finalidade de aprimorar as competências digitais. Os cursos abrangerão temas como segurança cibernética, cyberbullying, segurança emocional, metaverso, tecnologias inovadoras, Inteligência Artificial (IA), pesquisa e conceitos básicos de programação.

Por fim, o Instituto Crescer deve oferecer mentorias e tutoriais aos estudantes participantes do programa.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Chatbot com IA da Mundiale automatiza vendas dos ISPs em até 84%
ISPs ainda podem contar com envio automatizado de boleto com régua de cobrança para reduzir a inadimplência e com gerenciamento fim-a-fim.