Empresas brasileiras elevam porcentual gasto com TI


A pesquisa anual sobre o uso de TI nas empresas revelou que houve um aumento relativo do quanto as organizações investem com TI todo ano. Em 2018, o FGVcia, responsável pelo estudo, apurou gastos equivalentes a 7,7% do faturamento líquido de médias e grandes empresas. Neste ano, o porcentual aumentou para 7,9%.

O custo médio anual por usuário deu um salto entre as pesquisas de 2018 e 2019. Ano passado, o FGVcia apurava gastos de R$ 39,9 mil por usuários de TI nas empresas. Este ano, o valor foi para R$ 46,8 mil. Uma elevação de 17,3% que se deveu à elevação dos investimentos acima do aumento da base de usuários.

PUBLICIDADE

Para o responsável pela pesquisa, professor Fernando Meirelles, o aumento merece destaque. “O uso de TI e os gastos e investimentos em TI nas empresas continuam crescendo e aumentado a sua maturidade, mesmo com a economia retraída dos últimos anos”, diz.

O setor da economia nacional que mais investe em TI é o de serviços. Este tem um custo anual por teclado de R$ 47,1 mil. A indústria gasta, em mádia, R$ 41 mil por teclado, enquanto o comércio gasta R$ 26,3 mil. Custo por teclado é a métrica elaborada pelo FGVcia que relaciona a quantidade de dispositivos em uso nas empresas (entre PCs, smartphones, tablets).

Anterior Windows é o sistema mais usado em PCs e servidores nas empresas brasileiras
Próximos "Há projetos prioritários, mas não exclusivos" diz presidente do Gired sobre saldo do leilão da 4G