EMC inaugura centro de P&D em big data no Brasil


A EMC Corporation inaugurou hoje no Brasil a sede definitiva do seu Centro de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) em big data Richard e Maureen E. Egan. O prédio, localizado no Parque Tecnológico da UFRJ (Ilha do Fundão, Rio de Janeiro), é parte do investimento da EMC de US$ 100 milhões no país, anunciado em 2011, e será o hub de inovação da empresa no setor de petróleo e gás.

Em homenagem ao co-fundador da EMC, Dick Egan e sua esposa Maureen, o Centro segue o mesmo foco que Egan direcionou a EMC desde sua fundação em 1979 – inovação em escala global. Egan acreditava que a interligação com outras culturas e a utilização de talentos do mundo todo renderia uma cultura envolvida por uma mentalidade inovadora.

PUBLICIDADE

O foco inicial de pesquisa da EMC são os desafios do setor de petróleo e gás para aquisição, mobilidade, análise, colaboração e visualização de dados geofísicos, geológicos, de engenharia e de negócios utilizados ao longo do ciclo de vida no setor. No Brasil, o centro coordenará as atividades da EMC em todo o mundo na descoberta de novas tecnologias e soluções no segmento.

O prédio da EMC na Ilha do Fundão tem 3 mil m2 divididos em quatro andares, com capacidade para mais de 80 pesquisadores e integra um Centro de Pesquisa Aplicado, laboratórios de desenvolvimento de soluções e um Executive Briefing Center. Também há um espaço alocado para o desenvolvimento de pesquisas feitas por clientes e parceiros em conjunto com a EMC. O edifício, que foi projetado pelo arquiteto brasileiro Paulo Musa, atende os padrões LEED (Leadership in Energy and Environmental Design, liderança em energia e design ambiental), que engloba elementos sustentáveis em eficiência energética, conservação de água e espaço verde.

O Centro de P&D, que já estava em operação durante sua construção, trabalha em diversos projetos que visam gerar inovação. As iniciativas são focadas na aplicação de tecnologias de armazenamento, recuperação, computação em nuvem e big data e temas inerentes ao setor de petróleo e gás. Atualmente, os projetos gerenciados pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento se concentram na otimização de plataformas I/O dentro de ambientes de processamento sísmico; tecnologias de análise lógica preditiva que integram dados históricos e de tempo real utilizados na perfuração de poços de petróleo, produção e operações de logística; visualização e colaboração em distâncias extremas para melhor análise dos workflows (entre continentes); e tecnologias de compressão sem perdas de dados sísmicos. Resultados iniciais destes projetos já foram convertidos em propriedade intelectual e registrados no país e nos Estados Unidos.

Diversas pesquisas e parcerias para o desenvolvimento também já foram estabelecidas com empresas locais e multinacionais, além de universidades – como a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Universidade Federal Fluminense (UFF) – e órgãos governamentais. O Centro de P&D da EMC é um dos quatro centros de pesquisa no Brasil que participa do Programa Estratégico de Software e Serviços de TI do Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTI).

“Agora que inauguramos o Centro da EMC na Ilha do Fundão, esperamos descobrir tecnologias disruptivas no país. O aproveitamento de talentos locais e a união entre a indústria e a academia são fundamentais em cada um dos nossos projetos. Rodeado por um ecossistema composto por empresas com foco em petróleo e gás, serviço de campo de petróleo, engenharia e start-ups dentro do Parque Tecnológico UFRJ, a EMC está bem posicionada para oferecer uma nova visão e inovação a este setor global”, afirma Karin Breitman, cientista-chefe do Centro de P&D em Big Data da EMC.

Acordo

A EMC também assinou um acordo de cooperação técnica com a cidade do Rio de Janeiro. Parte do Programa Estratégico da cidade para criar e implementar tecnologias inovadoras voltadas para a criação de cidades mais inteligentes, o acordo prevê que a EMC conduzirá esses projetos de pesquisa em seu novo Centro de P&D em Big data. (Fonte: assessoria de imprensa)

PUBLICIDADE
Anterior MVNO Porto Seguro Conecta expande operação em SP
Próximos Votação do PL das ERBs na Câmara dos Vereadores de São Paulo fica para a próxima semana