Embratel e NET registram prejuízos no terceiro trimestre de 2014


A Embratel registrou prejuízo de R$ 379,5 milhões no terceiro trimestre e a NET, do mesmo grupo, perdeu R$ 44,8 milhões no mesmo período. A empresa de TV por assinatura justificou o resultado negativo principalmente devido à desvalorização do real em relação ao dólar norte americano e ao reconhecimento dos efeitos da adesão de um Programa de Recuperação Fiscal (Refis) no trimestre.

A receita líquida total da Embratel nesse trimestre foi de R$5,9 bilhões, com um crescimento de 10,7 % (R$574 milhões) comparado ao terceiro trimestre de 2013. Esse aumento foi atribuído pela companhia aos crescimentos de 15,2 % (R$333 milhões) na receita de serviços de TV por assinatura, 13,5% (R$187 milhões) em comunicação de dados, 4,7% (R$35 milhões) em serviços locais e 19,5% (R$25 milhões) em outros serviços.

PUBLICIDADE

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) da concessionária de longa distância totalizou R$1,4 bilhão no terceiro trimestre de 2014, elevação de 12,2% (R$161 milhões) quando comparado com o mesmo trimestre de 2013.

NET

A receita líquida da NET, no terceiro trimestre de 2014, apresentou um aumento de 21% totalizando R$ 2,9 bilhões ante R$ 2,4 bilhões obtidos em igual período do ano passado. A companhia afirma que o aumento foi decorrente principalmente do crescimento da base de assinantes.

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) da empresa de TV por assinatura totalizou R$ 889 milhões ante R$ 677.396 milhões do 3T13, que representa um crescimento de 31,3%, “refletindo o crescimento do negócio e a otimização de alguns custos operacionais”, sustenta a companhia.

Neste mês, o conselho de administração da NET aprovou a celebração de contrato de adiamento para futuro aumento de capital, no montante de R$ 220 milhões. O foco da empresa agora é a fusão com as outras companhias do grupo – Embratel e Claro – já aprovada pela Anatel.

PUBLICIDADE
Anterior América Móvil ainda não entregou plano de redução no mercado mexicano
Próximos Fusão das operações brasileiras da América Móvil será concluída antes do final do ano