Em processo de privatização, Correios terão R$ 20 bi em 2021


Os Correios podem ter até R$ 20,6 bilhões de recursos em 2021, conforme estipulado no decreto que aprova o Programa de Dispêndios Globais (PDG) das empresas estatais federais para o exercício financeiro para o ano que vem, publicado nesta sexta-feira, 4. As estatais têm 30 dias para encaminharem ao Ministério da Economia o detalhamento mensal.

Os Correios estão em processo de privatização. Assim como o Serpro, que ficará com R$ 3,6 bilhões em 2021 e a Dataprev, a qual foram destinados R$ 1,6 bilhão. A Finep ficou com R$ 4 bilhões.

PUBLICIDADE

A Telebras, outra estatal na lista de privatização, não tem orçamento próprio. Os recursos destinados a ela fazem parte do orçamento do Ministério das Comunicações.

Veja aqui a íntegra do decreto.

Anterior Conheça os Fornecedores de Produtos finalistas do Prêmio Tele.Síntese de Inovação 2020
Próximos NEC quer equiparar desempenho da OpenRAN a sistemas proprietários