Em meio a arbitragem, TIM amplia participação no C6


A TIM informou hoje, 25, que o processo de arbitragem com o C6 Bank ainda está em andamento e, a depender do resultado, poderá levar ao fim da parceria e rompimento do contrato. A tele, no entanto, segue interessada no negócio e anunciou em seu balanço financeiro que obteve em outubro o direito de subscrição de mais um lote de opções de ações no banco digital.

Informa a TIM que atingiu mais uma das metas para o recebimento das opções, o que a habilita a exercer uma quarta tranche de subscrição de participação indireta no capital do C6. Pelo contrato entre as empresas, a operadora receberia participação acionária no banco conforme conquistasse clientes de sua base para a fintech. Poderia chegar a uma fatia de até 15% das ações do C6.

Atualmente, contando esta quarta tranche, a TIM chegou a 4,08% de participação indireta no C6.

A empresa não traçou, porém, expectativas para a resolução do imbróglio com o C6. A arbitragem, iniciada no terceiro trimestre, busca discutir “determinadas cláusulas dos contratos que regem a parceria entre as partes”. O procedimento arbitral corre no Centro de Arbitragem e Mediação da Câmara de Comércio Brasil-Canadá.

PUBLICIDADE
Anterior Decisão do STF terá impacto positivo de R$ 534 milhões para a TIM
Próximos PMEs têm maior potencial de mercado para nuvens, avalia diretor da TIM