PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Negócios

Elon Musk quer comprar o Twitter por US$ 43 bi e fechar o capital

Empresário, que já tem 9,1% das ações, fez a oferta diretamente aos acionistas, sem falar com a diretoria. Dias antes, seu nome havia sido rejeitado para o conselho da companhia
O empresário sul-africano, naturalizado norte-americano, Elon Musk - divulgação
O empresário sul-africano, naturalizado norte-americano, Elon Musk – divulgação

Elon Musk fez uma oferta para comprar o Twitter e fechar o capital da empresa. O empresário divulgou nesta quinta, 14, em sua conta na plataforma, que quer pagar US$ 54,20 por ação. Com isso, ele avalia a companhia em aproximadamente US$ 43,3 bilhões.

Musk, que no início deste mês se tornou dono de 9,2% das ações do Twitter, teria então que desembolsar US$ 39,4 bilhões para realizar a compra. O valor representa cerca de 15% de sua fortuna, estimada em US$ 259 bilhões.

Ele diz que o valor que oferece supera em 54% o valor da ação do Twitter na bolsa antes de ele começar a comprá-las. Se a oferta for aceita pelos demais acionistas, Musk vai tirar a plataforma da Bolsa de Nova York e transformá-la em uma empresa de capital fechado.

A proposta está na SEC (Securities and Exchange Comission), a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, e foi feita diretamente aos acionistas, sem passar pela diretoria e o conselho.

Liberdade de expressão

Na carta enviada aos acionistas, Elon Musk disse que investiu no Twitter por acreditar que seria uma plataforma voltada para a liberdade de expressão em todo o mundo.

“A liberdade de expressão é um imperativo social para uma democracia funcional”, falou. Mas alegou que, após investir na empresa, percebeu que ela não irá prosperar em seu formato atual, e que por isso precisa ter o capital fechado.

Fora do conselho

A oferta de compra do Twitter acontece poucos dias após a decisão de não incluir Musk no conselho da empresa. Inicialmente, o presidente da plataforma, Parag Agrawal, chegou a anunciar que iria indicá-lo, mas a ideia não foi adiante, o que pode ter indicado que nem toda diretoria o acha bem-vindo.

Coincidência ou não, Musk mandou a oferta diretamente para os acionistas, sem nem conversar com diretoria e conselho, ato conhecido no mercado como oferta hostil.

Musk parece ter deixado claro que não gostou de sua “rejeição” ao conselho. “Essa é minha melhor e última oferta e, se não for aceita, eu terei que reconsiderar minha posição como acionista”, afirmou, na carta aos acionistas.

 

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS