EllaLink e DC-CIX fecham parceria para criar rota entre América Latina e Europa


A EllaLink e a DC-CIX, operadora de Internet Exchange, irão criar uma nova rota através do Oceano Atlântico para conectar o Brasil a Europa. As partes assinaram um Memorando de Entendimento (MoU) com o intuito de  estabelecer uma parceria estratégica. A previsão é de que a rota entre em operação na última semana de maio ou na primeira de junho.

Na nova rota, Lisboa, capital de Portugal, funcionará como ponto de entrada de interconexão neutra no sul da Europa da Ellalink. Além de Lisboa haverá IXs interconectados da DE-CIX em Madri, Barcelona, Marselha e Palermo. Como o tráfego de dados está se movendo cada vez mais para o sul, a DE-CIX Lisboa, DE-CIX Barcelona e DE-CIX Marselha serão uma parte importante para a entrada nas Américas, África e Ásia.

O objetivo da parceria é estabelecer uma conexão de baixa latência entre os continentes e estabelecer um ecossistema que possa unir os dois mercados, de acordo com Diego Matas, COO da EllaLink. “Por meio de nossa parceria com a DE-CIX, a EllaLink será capaz de fornecer à América Latina um acesso com maior segurança e eficiência aos Pontos de Troca de Tráfego (PTT) na Europa”, afirmou o executivo.

Em dezembro de 2020, a EllaLink anunciou ter concluído a instalação em Fortaleza da ancoragem do cabo que ligará o Brasil à Europa, sem a necessidade de passar pelos Estados Unidos. Já em março deste ano, a empresa finalizou a instalação marítima da rota. Agora, o sistema está na fase final de testes

A rota direta entre Portugal e o Brasil resulta em um RoundTrip Delay (RTD) inferior a 60ms, menos que a metade do RTD dos sistemas que hoje viajam entre os dois continentes via América do Norte. Negócios digitais, serviços em nuvem, bancos eletrônicos, mídia de entretenimento e jogos se beneficiarão com o projeto, no qual a EllaLink investiu cerca de € 150 milhões (o equivalente a R$ 1 bilhão). (Com assessoria de imprensa)

Anterior Oi Fibra chega a SP com ofertas competitivas e meta de passar fibra em 400 mil casas em 2021
Próximos Redução do Fistel traz importantes benefícios