Eleições no CGI.br: inscrições até amanhã


Termina amanhã, dia 3 de julho, o prazo para as entidades da sociedade, com no mínimo 2 anos de atuação, se inscreverem para votar nos candidatos da sociedade civil do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). O processo de inscrição das entidades deve ser feito através do site https://registro.br/eleicoes-cg/cadastro/, preenchendo o formulário para cadastrar …

Termina amanhã, dia 3 de julho, o prazo para as entidades da sociedade, com no mínimo 2 anos de atuação, se inscreverem para votar nos candidatos da sociedade civil do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). O processo de inscrição das entidades deve ser feito através do site https://registro.br/eleicoes-cg/cadastro/, preenchendo o formulário para cadastrar a entidade. A sociedade civil possui 12 vagas no conselho, que é composto por 21 membros, sendo 9 representantes do Governo Federal, 4 representantes do setor empresarial, 4 representantes do terceiro setor, 3 representantes da comunidade científica e tecnológica e 1 representante de notório saber em assuntos de Internet.

PUBLICIDADE

Até o dia 3 é preciso enviar os seguintes documentos: cópia simples do CNPJ da Entidade; cópia simples do estatuto de formação da Entidade; cópias simples das alterações estatutárias ocorridas até a data da publicação deste Edital; cópias simples da última ata de assembléia de eleição e da posse da diretoria; procuração, se necessário for, designando o Representante Legal da Entidade para fins deste processo eleitoral; e cópia do CPF e da Identidade do Representante Legal. Todas as informações sobre o processo eleitoral estão disponíveis no endereço http://www.cgi.br/eleicao2007/index.htm.

O Comitê foi criado em 1995 para coordenar e integrar todas as iniciativas de serviços de internet no país. É responsável por: propor de normas e procedimentos relativos à regulamentação das atividades na internet; recomendar de padrões e procedimentos técnicos operacionais para a internet no Brasil; estabelecer de diretrizes estratégicas relacionadas ao uso e desenvolvimento da internet no Brasil; promover estudos e padrões técnicos para a segurança das redes e serviços no país; coordenar a atribuição de endereços internet (IPs) e do registro de nomes de domínios usando; e pelaa coleta, organização e disseminação de informações sobre os serviços de internet, incluindo indicadores e estatísticas. (Da Redação)

Anterior Como as redes Wireless Mesh ajudam a inclusão digital
Próximos Operadoras enfrentam rotatividade crescente nos mercados emergentes