Edge computing traz mais risco de ataques à rede, afirmam Equinix e Orange


Com o avanço do edge computing, cada vez mais se torna  fundamental que as organizações tenham um suporte de segurança contra possíveis ataques à rede, concordaram Eduardo Carvalho, presidente da Equinix Brasil, e José Renato Gonçalves, Diretor de Vendas da Orange Business Services hoje, 28, no Futurecom.

Como tudo estará conectado, todo e qualquer elemento será vulnerável. Os riscos passam a ser maiores do que um simples computador infectado, explicou José Renato. O diretor da Orange também relembrou um ataque que aconteceu com um cliente, uma cadeia de varejo. Na ocasião, a invasão começou por meio de um sensor de temperatura inteligente de um freezer, utilizado para controlar a temperatura.

PUBLICIDADE

Para Carvalho, será necessário uma educação digital muito forte com direito, inclusive, a se tornar matéria escolar. Ele ainda previu que, com a intensa digitalização, não haverá mais “o batedor de carteira, o cara que pula o muro da sua casa”, as fraudes e roubos acontecerão na rede.

Embora o edge já fosse uma tendência, a pandemia acelerou o processo da interconexão. De acordo com Gonçalves, na Equinix, em quatro meses o número de interconexões cresceu o mesmo que em dois anos consecutivos. Esse é um campo novo para todos que cresce em uma velocidade não prevista, disse.

*Ramana Rech é estagiária de jornalismo do Tele.Síntese

Anterior TIM vai fornecer conectividade a veículos Fiat, Jeep e RAM em 2021
Próximos WhatsApp bane 256 contas por disparos em massa relacionados às eleições