EAF vai usar a marca Siga Antenado. Campanha começa com site na internet.


A EAF, entidade criada pelas operadoras que arremataram o espectro de 3,5 GHz no leilão do 5G, vai usar a marca Siga Antenado. O nome fantasia vai estampar as comunicações e já aponta para o site criado para tirar dúvidas da população.

PUBLICIDADE

No site já estão disponíveis informações para a população sobre as mudanças de equipamentos necessárias para a desocupação da faixa de 3,5 GHz, essenciais para o início do processo de implementação do 5G no Brasil pelas operadoras de telecomunicações.

O site da Siga Antenado entrou no ar ontem, 6, e concentra, em um único local, as informações necessárias sobre o agendamento para a instalação dos novos e mais modernos equipamentos.

Para facilitar a comunicação e aumentar o engajamento, a entidade criou um mascote: o “Anteninha”. (Imagem: Divulgação)
Para facilitar a comunicação e aumentar o engajamento, a entidade criou um mascote: o “Anteninha”. (Imagem: Divulgação)

A campanha de comunicação irá informar a população sobre a necessidade de migração das antenas parabólicas, chamadas de TVRO (Television Receive-Only), da Banda C para a Banda Ku. A mudança para equipamentos mais modernos vai oferecer benefícios para os usuários como uma maior qualidade de sinal, imagem e som.

O site traz também informações para que as famílias beneficiárias de programas sociais do Governo Federal (Cadastro Único) tenham acesso as orientações para o recebimento e instalação gratuitas dos Kits receptores de sinais de TV na Banda Ku.

O CEO da EAF – Siga Antenado, Leandro Guerra, lembra que o projeto promove o acesso à informação para toda a sociedade sobre a necessidade e a importância das mudanças e espera o engajamento de todos os envolvidos no processo.

“É fundamental a participação e a mobilização da população e das empresas do setor para a agilidade do processo de migração, mitigação e distribuição dos equipamentos. A Siga Antenado segue em contato com o mercado e estará preparada para efetuar as instalações e cumprir os prazos estabelecidos pela Anatel. Nossa meta é acelerar a abertura do caminho para a chegada do 5G no país”, disse.

Na próxima reunião do Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (GAISPI), marcada para o dia 15 de junho, a EAF apresentará uma proposta de cronograma para a desocupação da faixa nas capitais brasileiras.

A desocupação, prevista para ser concluída até o final de junho, foi prorrogada até o final de agosto devido à carência de equipamentos para evitar interferências em serviços profissionais de satélite. (Com assessoria de imprensa)

PUBLICIDADE
Anterior Com BTG no controle, V.Tal quer ser mais ativa na busca de solução para o uso dos postes
Próximos LGPD não pode ser usada para barrar acesso jornalístico a dados