DTH: Cardeal do RJ apoia proposta da Anatel


A consulta pública lançada pela Anatel, que está promovendo mudanças no regulamento do SeAC (Serviço de Acesso Condicionado) recebeu contribuições inusitadas. Entre elas, a do  Cardeal do Rio de Janeiro, Orani Tempesta, que em nome do Instituto Brasileiro de Comunicação Cristã (Imbrac), acabou também se manifestando sobre conversor híbrido, um tema que certamente não faz parte das homilias da igreja católica.

Para o cardeal, a proposta da Anatel, que obriga as operadoras de DTH a distribuírem gratuitamente um conversor híbrido, para permitir a captação dos sinais de satélite e os sinais terrestres de TV aberta), “é uma boa solução, pois confere o tratamento isonômico a todas as redes de TV”.

Para o Imbrac, essa distribuição a ser feita é uma “garantia da ordem pública” pois a lei do SeAC determina que as operadoras de TV por assinatura devem tornar disponíveis,  sem qualquer ônus ou custo adicional de seus assinantes, em todos os pacotes, os canais de TV aberta de distribuição obrigatória.

PUBLICIDADE
Anterior DTH: Vivo diz que Anatel confunde universalização com isonomia
Próximos Mudanças no comando da Oi expõem os conflitos internos, segundo analistas