Distribuidora elétrica do Amapá prioriza retorno de carga às estações das teles


A Companhia Elétrica do Amapá (CEA) concordou em priorizar o retorno de carga à estações radiobase definidas como prioritárias pelas operadoras de telecomunicações e Anatel no fim de semana. O estado está sem energia desde terça-feira, 3, quando um incêndio destruiu a única subestação de energia local, deixando quase 90% da população sem luz.

As operadoras também vêm sofrendo com a pane e tiveram de negociar acesso a combustível para alimentar geradores. As estações celulares prioritárias são aquelas de maior alcance e localizadas próximas a hospitais, delegacias e presídios.

PUBLICIDADE

Conforme a Anatel, embora a Companhia Elétrica do Amapá tenha recuperado parte do fornecimento para estações radiobase, a situação ainda é provisória.

Uma vez que há racionamento de energia (reativada a cada seis horas) e de combustível, a teles concordaram em liberar o roaming entre si. Com isso, clientes de Claro, Oi, TIM e Vivo podem se conectar independente da rede disponível em sua região, sem custo adicional.

As informações mais recentes apontam que foi restabelecida cerca de 65% da energia no estado, em sistema de rodízio. O fornecimento se concentra na Capital e Região Metropolitana (Macapá e Santana). A Oi está com disponibilidade acima de 90% na telefonia fixa e no provimento de banda larga fixa.

No móvel, a situação é mais séria, com cerca de 50% do conjunto das redes de todas as operadoras (Claro, Oi, TIM e Vivo) afetadas. Mas a expectativa dentro da Anatel é que, como o roaming foi habilitado, o cobertura final ao consumidor é superior, pois a falta de uma cobertura de sua empresa pode ser suprida por cobertura de outra prestadora.

Anterior STF: Lei do Piauí que obriga teles a fornecer localização de celulares roubados é inconstitucional
Próximos Desafio da segurança de dados no terceiro E-book Digital Money