Digital Colony vende fatia da Highline ao fundo canadense AIMCo


O fundo Digital Colony vendeu 9,8% da Highline para o fundo Alberta Investment Management Corporation (AIMCo), do Canadá. A transação foi aprovada pela Superintendência-Geral do Comitê Administrativo de Defesa Econômica (Cade) no dia 9 de abril e publicada no Diário Oficial da União na segunda-feira, 12.

PUBLICIDADE

Com a transação, o AIMCo passa a deter mais de 20% da Highline. A aquisição se dá em função do exercício de uma opção de compra de participação acionária adicional na empresa de infraestrutura. O valor não é revelado.

Atualmente, o único investimento no Brasil em que a AIMCo possui participação societária superior a 20% é a Iguá Saneamento. Graças a essa participação, o fundo faturou mais de R$ 750 milhões no Brasil em 2020.

Conforme relatado ao Cade, a AIMCo avisa que tem a intenção de realizar ainda “um investimento adicional” na Highline, mas sem obter o controle da empresa.

A SG do Cade liberou a operação. Entendeu que não há risco de sobreposição horizontal ou integração vertical entre os mercados de atuação das empresas, dado que o AIMCo está no Brasil apenas na Iguá, que não possui atividades relacionadas ao fornecimento de infraestrutura de telecomunicações.

No mundo, o AIMCo possui US$ 118,8 bilhões em ativos variados e registrou em 2019 lucro líquido de US$ 11,5 bilhões. Já o Digital Colony administra US$ 25 bilhões e é especializado em infraestrutura digital.

O Digital Colony era um dos interessados em comprar a Infraco, unidade de infraestrutura óptica da Oi. Mas sua proposta foi superada por fundos do banco BTG e Globenet, que obtiveram da Oi condição de compradores prioritários. Nos últimos meses, comprou torres móveis da Oi e da Phoenix Towers no Brasil.

Veja o parecer do Cade liberando o negócio

Anterior Serpro faz chamamento público para serviços de automação robótica
Próximos UPX lança suíte de segurança para profissionais de rede