Depois do processo nos EUA, Qualcomm pode ter multa de US$ 1 bi na China


A Qualcomm, que já sofreu investigação e multa das agências de comércio da Coreia do Sul e do Japão, está prestes a ter o resultado da investigação conduzida pelo governo chinês e acaba de notificar o mercado que também sofre investigação de patente em sua própria sede.

Ao anunciar na quarta-feira que estava sendo investigada pela agência de comércio norte-americana, a Federal Trade Comission, justamente por seus negócios na China, a empresa afirmou que não sabe qual será o valor da multa que vai ser gerada pela investigação chinesa, mas a imprensa internacional já fala US$ 1 bilhão, além de outras restrições comerciais, que poderão afetar bastante o negócio da fabricante naquele mercado.

Histórico de investigações

A Qualcomm tem enfrentado ações por prática predatória de licenciamento em quase todo o mundo. A primeira, de 2009, ocorreu no Japão, onde a empresa teve que suspender algumas de suas práticas comerciais. Entre elas, obrigava os fabricantes japoneses – NEC, Panasonic e Mitsubishi a assinar contrato de licenciamento que autorizava a empresa norte-americana a violar qualquer patente japonesa e usá-la livremente.

Na Coreia, onde a Qualcomm foi multada por US$ 200 milhões por cobrar mais barato por sua tecnologia CDMA daqueles que compravam também seu chip. Na China, o longo processo de investigação, informa o Wall Street Journal, pode gera um aumento de US$ 215 milhões de receitas “clandestinas”, geradas por vendas não licenciadas. ( com agências internacionais)

 

Anterior Novas regras da Anatel pró-consumidor entram em vigor segunda-feira
Próximos Ericsson lidera receitas de software de telecom