Déficit da balança do setor eletroeletrônico cresce 20% de janeiro a setembro


shutterstock_Maxx-Studio_comercio_eletronico_internet-720x320

O déficit da balança comercial de produtos elétricos e eletrônicos somou US$ 17,4 bilhões, 20% acima do registrado em igual período do ano passado (US$ 14,6 bilhões). As informações são da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

O aumento do saldo negativo foi resultado do incremento de 15,5% nas importações. (US$ 21,7 bilhões). A elevação de 1,7% das exportações, que atingiram US$ 4,3 bilhões, pouco amenizou este quadro, uma vez que o montante foi significativamente inferior ao das importações.

PUBLICIDADE

“Embora o déficit seja incômodo, o aumento das compras externas, principalmente de componentes, está relacionada ao processo de retomada de atividade do setor”, afirma Humberto Barbato, presidente da Abinee. Ele espera que a recuperação pela qual passa a indústria elétrica e eletrônica não fique concentrada apenas no mercado interno e alcance também as exportações nos próximos meses.

Considerando por regiões, a maior parte do déficit ocorreu em função dos negócios com os países da Ásia (US$ 14,5 bilhões), sendo que somente com a China, o saldo negativo atingiu US$ 8,4 bilhões e com os demais países da Ásia somou US$ 6,2 bilhões.

A única região a apresentar superávit na balança comercial de produtos do setor foi a Aladi, totalizando US$ 1,1 bilhão, resultado muito abaixo dos expressivos déficits registrados com as demais regiões.

No mês

As exportações de produtos elétricos e eletrônicos somaram US$ 535,2 milhões no mês de setembro de 2017. Este foi o segundo maior montante mensal exportado neste ano, ficando abaixo apenas do resultado apurado em março, que atingiu US$ 683,5 milhões.

No mês de setembro de 2017, as importações registraram US$ 2,66 bilhões. Também no caso das importações, este foi o segundo maior montante deste ano, abaixo apenas das importações registradas em agosto, que somaram US$ 2,78 milhões. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Algar Telecom lança pós-pago com até 50 Gb de dados
Próximos Embratel fará consultoria de migração de sistemas para a "multicloud"