DeFi, sem intermediários nas aplicações financeiras


Bernardo Quintão – especialista de inovação do Mercado Bitcoin – Crédito: Divulgação

Uma nova revolução, tão poderosa como foi o movimento das fintechs, começa a ser gestada nas engrenagens do blockchain e dos criptoativos. Ela atende pelo nome de DeFi, abreviação de “Decentralized Finance”, as finanças descentralizadas ou toda tecnologia disruptiva que exclui a necessidade de intermediários em aplicações financeiras.

Além do Bitcoin, o blockchain trouxe diversas possibilidades de inovação, permitindo não só a tokenização de praticamente tudo, mas também a descentralização de processos como empréstimos ou mesmo a corretagem de ativos.

PUBLICIDADE

Leia a entrevista completa de Bernardo Quintão, especialista de inovação do Mercado Bitcoin no Digital Money Inform

PUBLICIDADE
Anterior Anatel vai abrir consultas públicas para convivência de redes
Próximos Minicom quer plano federal de segurança a antenas, data centers e torres