CVM recusa proposta de acordo com Zeinal Bava, ex-Oi


A CVM publicou na quarta-feira, 18, a recusa de acordo com o ex-presidente da Oi, Zeinal Bava, e os executivos Allan Kardec de Melo Ferreira, Sidnei Nunes e Umberto Conti (ex-integrantes do conselho fiscal da operadora). Os quatro apresentaram proposta de acordo para encerrar processo sobre a gestão da concessionária em 2014, quando a empresa se uniu à Portugal Telecom. Os quatro apresentaram proposta de R$ 450 mil para encerrar o processo.

Bava sugeriu pagar R$ 300 mil para acabar com as acusações de ter aprovado o pagamento de bônus a terceiros e a si mesmo sem autorização dos acionistas ou do conselho de administração, e por ter realizado reunião da diretoria sem a presença do conselho fiscal.

PUBLICIDADE

Allan Kardec de Melo Ferreira, Sidnei Nunes e Umberto Conti: pagar à CVM, individualmente, R$ 50 mil totalizando R$ 150 mil. A Procuradoria Federal Especializada junto à Autarquia (PFE-CVM) concluiu não haver problemas jurídicos para realizar o acordo com Allan Kardec de Melo Ferreira, Sidnei Nunes e Umberto Conti.

Mas concluiu a PFE-CVM que não seria possível aceitar a proposta de Zeinal Abedin Mohamed Bava, já que a indenização deveria ser, no mínimo, superior à suposta vantagem indevida de R$ 40 milhões recebidas pelo executivo.

O Comitê de Termo de Compromisso (CTC) entendeu que a celebração de acordo não seria conveniente nem oportuna, devido à gravidade, em tese, do caso concreto e o grau de economia processual que seria alcançado, já que dos 20 responsabilizados, apenas quatro apresentaram proposta.

A CVM menciona ainda, mas não esclarece, o “problema jurídico apontado pela PFE-CVM e seu histórico” com motivador para não fechar o acordo. No caso dos demais acusados, o CTC destacou o ineditismo das condutas apontadas no Relatório de Inquérito, razão pela qual o comitê acredita que a resposta para o caso se dará, mais adequadamente, por meio de julgamento. Diante disso, o CTC sugeriu a rejeição do acordo.

O Colegiado da CVM acompanhou o CTC e rejeitou a proposta de Termo de Compromisso apresentada por Zeinal Abedin Mohamed Bava, Allan Kardec De Melo Ferreira, Sidnei Nunes e Umberto Conti. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Conselho Superior de Cinema publica comitê que vai criar regulação de VoD
Próximos STF derruba lei de Roraima que impedia teles de oferecer serviços adicionais