Crescimento no setor de PABX chega aos 30% em 2008


As pequenas e médias empresas (PMEs) aderiram em 2008 as aplicações de comunicação corporativa, tais como correio de voz, call center, áudio conferência, mobilidade, entre outras. De acordo com alguns dos principais fornecedores de equipamentos e soluções para PABX, a demanda deste segmento de mercado contribuiu para o aumento das vendas desses produtos. Apesar da …

As pequenas e médias empresas (PMEs) aderiram em 2008 as aplicações de comunicação corporativa, tais como correio de voz, call center, áudio conferência, mobilidade, entre outras. De acordo com alguns dos principais fornecedores de equipamentos e soluções para PABX, a demanda deste segmento de mercado contribuiu para o aumento das vendas desses produtos. Apesar da adesão das PMEs, o grande volume de negócios ainda foi puxado pelas grandes empresas, particularmente as do setor financeiro e as de contact center, e pelo setor público.

PUBLICIDADE

“Devemos fechar o ano com um crescimento de 30% nas vendas de soluções em telefonia, em relação a 2007, um resultado extremamente bom”, informa Lourinaldo Silva, diretor de Enterprise da Alcatel-Lucent para a região de Caribe e América Latina. “As grandes empresas ainda lideram as vendas”, constata o executivo. No caso da Alcatel-Lucent, o segmento responde por 55% das vendas. No Brasil, de acordo com Lourinaldo, o ano de 2008 foi marcado também pela adoção da telefonia IP em órgãos públicos.

“Na nossa visão, o que mais cresceu foi o setor público seguido do setor financeiro”, reforça Gilson Jerônimo, executivo de contas da 3Com. Além desses, ele destaca que houve uma boa demanda do varejo e das empresas de call center. Com a consolidação do processo de compra da H3C, e o reposicionamento da companhia no mercado, os resultados da 3Com neste ano foram inferiores aos de 2007. Mesmo assim, a empresa fez negócios com soluções de IP. “O mercado já está buscando uma solução completa, um sistema de telefonia IP, passando por mensagem unificada, conferência e até mesmo soluções de call center”, observa Jerônimo, destacando que esse é o foco da 3Com. Reconhece, no entanto, que as soluções híbridas vão existir ainda por muito tempo.

“Os clientes querem ter acesso ao novo mundo mas não conseguem ainda abrir mão completamente dos aparelhos analógicos, por isso a opção do híbrido casa exatamente com esse tipo de necessidade”, atesta Antônio Cláudio de Oliveira, diretor de marketing da Leucotron. A fabricante nacional continua apostando em soluções 100% híbridas. A  empresa estima um crescimento superior a 25% em relação ao ano de 2007.

Anterior O próximo salto
Próximos Crise deve reduzir negócios com PABX em 2009