Cresce em 83% a quantidade de smartphones infectados por malware, no mundo


shutterstock_ AdStock RF_internet_seguranca_virusA Nokia divulgou hoje, 27, pesquisa na qual mostra que a quantidade de smartphones infectados por programas maliciosos (malware) ainda é pequena, mas vem crescendo rapidamente. No segundo semestre de 2016, 0,9% dos aparelhos estavam contaminados, número 83% acima do registrado um ano antes.

O pico do ano aconteceu em outubro, quando 1,35% dos celulares, incluindo não smartphones, apresentavam algum malware ativo. Em 2015, o pico foi de 1,06%. 81% dos malwares são projetados para afetar o Android, enquanto 4% se dirigem ao iPhone. O restante, a dispositivos móveis com Windows. Neste caso, os programas maliciosos eram projetados para infectar celulares e dongles usados para conectar computadores com o sistema da Microsoft à internet.

Como alvo preferencial das infecções nos smartphones, a quantidade de malwares para Android identificados pela companhia explodiu. Subiu de cerca de 3 milhões em dezembro de 2015 para quase 12 milhões em dezembro de 2016.

PUBLICIDADE

A empresa tranquiliza as operadoras e provedores de acesso em banda larga a identificar uma tendência de redução do perigo em suas redes. No ano, a média de infecções a terminais de redes fixas ficou em 10,7%, ante 11% um ano antes, com retração de ataques por adware, rootkits, keylogers, trojans e botas. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Operadora brasileira atinge marca 9 milhões de usuários oferecendo apenas WiFi
Próximos Kassab faz presidentes de duas comissões do Legislativo