Costa desconhece uso irregular de recursos do Fust


O ministro das Comunicações, Hélio Costa, disse não ter informações sobre o uso de parte de recursos do Fust (Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações) para pagamento de juros da dívida pública. “Eu acho difícil que isso tenha acontecido porque o dinheiro somente pode ser usado em projetos de telefonia fixa e de universalização …

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, disse não ter informações sobre o uso de parte de recursos do Fust (Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações) para pagamento de juros da dívida pública. “Eu acho difícil que isso tenha acontecido porque o dinheiro somente pode ser usado em projetos de telefonia fixa e de universalização dos serviços”, disse.

A utilização de R$ 2 bilhões pelo governo foi apontada por relatório do TCU (Tribunal de Contas da União), que analisou as contas públicas do ano passado. “Na pior das hipóteses, ninguém me perguntou se podia utilizar esses recursos”, disse Costa, que aguarda explicações técnicas sobre o fato.

Segundo o ministro, no ano passado ele apresentou oito projetos nas áreas de inclusão, educação e medicina, para utilização dos recursos do Fust, sem sucesso.

PUBLICIDADE

TV digital

O ministro Hélio Costa assinou hoje os termos de consignação dos canais digitais para as cidades paulistas de Sorocaba e Mogi das Cruzes, beneficiando três emissoras, a TV Aliança, afiliada da Globo, e a TV Sorocaba, afiliada ao SBT, na primeira cidade; e a TV Diário de Mogi, afiliada da Globo, na segunda.

Costa aproveitou a oportunidade para cobrar maior divulgação da TV digital pelas emissoras.  Segundo ele, sem a divulgação do sistema digital, os consumidores não podem exigir nas lojas o que é necessário. E reclamou da falta de informações corretas também no varejo.

Sobre a venda de conversores, considerada muito baixas no país, Costa disse que os fabricantes estão trabalhando com capacidade máxima e que há falta do produto em algumas praças. “Mas o que as pessoas estão fazendo é aguardar a opção de trocar o televisor, porque a TV digital está chegando na mesma época em que a TV de plasma, de LCD, de tela plana, está também se popularizando”, explicou.

Costa lembrou ainda que a partir de janeiro, os televisores acima de 32 polegadas já sairão da fábrica com o conversor embarcado. “Até lá, a TV digital estará implantada em todas as capitais e em mais 40 a 45 cidades polos”, promete.

Atualmente, o sinal digital já está implantado em 26 cidades, sendo 16 em capitais e 10 em cidades polos. O cronograma de implantação da TV digital, segundo o ministro, está dois anos adiantado.

Anterior Polycom contrata novo VP
Próximos Ministro diz que recomposição dos recursos da Confecom já foi acertada