Correios registram recorde em lucro líquido de R$ 2,3 bilhões em 2021


Crédito: Freepik
Crédito: Freepik

Em processo de privatização, os Correios fecharam o ano de 2021 com lucro líquido de R$ 2,3 bilhões, representando um aumento de 48,76% em relação a 2020. Esse resultado foi impulsionado pelo crescimento das receitas do segmento de encomenda e internacional que atingiram, respectivamente, 26,19% e 123,68%, quando comparado a 2020; crescimento esse atribuído, sobretudo, à expansão do e-commerce acelerado pela pandemia de covid-19. Segundo o relatório da administração, o resultado foi o melhor obtido pela empresa.

A receita total atingiu R$ 23,5 bilhões, representando uma elevação de 17,62%, e a receita de vendas cresceu R$ 4,1 bilhões, sendo o segmento concorrencial de encomendas responsável por 56,7% da receita gerada. O desempenho positivo obtido em 2021 foi suficiente para cobrir os prejuízos acumulados em exercícios anteriores, afirma a diretoria.

PUBLICIDADE

Os investimentos equipamentos de segurança, na ordem de R$ 79,8 milhões foram os maiores em comparação aos últimos dez anos, superando inclusive o somatório dos investimentos realizados nos cinco anos anteriores, que totalizou R$ 75,2 milhões.  No que se refere à entrega de encomendas, foram registrados recordes, em 21/12/2021, com a distribuição de 3.121.099 de objetos nacionais e internacionais, o que confirma o crescimento exponencial do e-commerce e a capacidade da empresa de superar desafios.

O relatório destaca também novos projetos adotados, como Implementação de metodologia de pagamento antecipado de créditos (Valor Presente), que consiste em uma alternativa para fornecedores dos Correios que buscam recursos financeiros, para melhor gerir e manter a sustentabilidade de seu negócio. O upgrade de plataformas digitais, os Correios aprimoraram suas soluções digitais, para tornar cada vez mais intuitiva, prática e segura a experiência do cliente, a exemplo do lançamento de versão mais moderna da plataforma de rastreamento de objetos, disponível no site dos Correios, que permite ao cliente fazer o rastreamento dos objetos vinculados ao seu C P F/ C N P J.

PUBLICIDADE
Anterior Exclusividade do uso da marca "iPhone" será julgada pelo STF
Próximos NEC cresce em 2021, mas escassez de chips ainda preocupa