Copel Telecom e Sercomtel vão cobrir 100% de Londrina e outras 14 cidades com fibra óptica


Copel Telecom e Sercomtel vão cobrir 100% de Londrina e outras 13 cidades com fibra óptica Foto: Devanir Parra
Fachada da Sercomtel, em Londrina (Foto: Devanir Parra/Divulgação)

Londrina e outras 13 cidades do Paraná vão ter 100% de cobertura de fibra óptica para internet residencial e empresarial. O projeto é da Copel Telecom e da Sercomtel, – compradas ano passado pelo fundo Bordeaux, do empresário Nelson Tanure.

As mudanças começam já este mês, em alguns bairros de Londrina. As obras de expansão do cabeamento na capital do estado começam pela zona leste, em área que engloba os bairros Antares, Novo Antares, São Pedro, Vera Cruz, Aeroporto, Jardim Graziela, Jardim Pérola, Monterrey, Vale do Cedro, Aruba, Aragarça, Residencial Verona e Residencial Veneza.

PUBLICIDADE

Além de Londrina, serão cobertos os municípios de Ibiporã, Astorga, Cambé, Arapongas, Bandeirantes, Jataizinho, Ivaiporã Jacarezinho, Mandaguari, Sabáudia, Sarandi, Tamarana, Rolândia e Santo Antônio da Platina.

O cronograma inicial prevê que todas as cidades estejam atendidas até setembro de 2022. Para ofertar o serviço, a Copel fará a instalação de uma rede de fibra de cerca de 3 mil quilômetros. O investimento total é da ordem de R$ 195 milhões.

Já a Sercomtel ficará responsável pela oferta dos novos serviços a uma população estimada em 1,26 milhão de pessoas. Serão beneficiadas 572 mil pessoas de Londrina; e 691 mil nas demais regiões. O número de residências ou estabelecimentos que estarão conectados será de aproximadamente 465 mil. Desse total, 46% somente em Londrina.

“Nosso objetivo é trabalhar com o compromisso de levar soluções para toda a população de Londrina e cidades vizinhas. A sinergia que une os serviços de infraestrutura da Copel Telecom e a qualidade no atendimento, uma das marcas da Sercomtel, irá transformar a vida dos moradores da região”, afirma Wendell Oliveira diretor-presidente da Copel Telecom.

O CEO da Sercomtel, Márcio Tiago, disse que os 120 mil clientes aDSL da Sercomtel serão todos transferidos para planos de fibra óptica. “Migrar esses clientes será a parte mais fácil e a grande razão de estarmos digitalizando 100% da cidade. Os cabos metálicos de internet aDSL não oferecem um nível de velocidade que o londrinense merece, e com a fibra ótica é possível atingir 500 Mega ou até 1 Giga. Essa é uma das grandes razões pelas quais estamos investindo em Londrina e vamos ter diversos planos, entre eles de 500 Mega”, contou, em evento realizado nesta quinta na prefeitura da cidade.

PUBLICIDADE
Anterior Ubots testa biometria vocal pelo WhatsApp
Próximos Bancarização é a ponta do iceberg