Constelação de satélites muda a escala do negócio


Mauro Wajnberg – Country Manager Telesat – Brasil. A Telesat, que possui frota de 14 satélites geoestacionários, escolheu traçar o novo caminho da construção e lançamento de uma constelação de satélites de órbita baixa, embora seja um investimento muito maior ao do lançamento do satélite geoestacionário. Para Mauro Wajnberg, essa decisão se explica porque uma constelação de satélite “muda a orgem de grandeza da oferta de dados, promovendo uma redução drástica de custo por megabit”.

PUBLICIDADE
Anterior Identificação biométrica deveria ser banida, diz supervisor de privacidade da Europa
Próximos Procon-SP quer mais explicações do Facebook sobre novos termos de privacidade do Whatsapp