Conselho da Telefônica aprova pagamento de R$ 552,5 milhões de juros a acionistas


logo telefonicaO Conselho de Administração Telefônica aprovou hoje (19), por unanimidade, a proposta da diretoria para declaração de juros sobre capital próprio aos acionistas da companhia, ad referedum da assembleia geral dos acionistas. Segundo o fato relevante, publicado na CVM, o “montante bruto de R$ 650 milhões, equivalente ao valor de R$0,36098516294 por ação ordinária (ON) e R$0,39708367924 por ação preferencial (PN), correspondendo ao valor líquido, depois de descontado o imposto de renda na fonte, de R$ 552, 5 milhões”. Este montante, por sua vez, equivale a R$0,30683738850 por ação ordinária (ON) e R$0,33752112735 por ação preferencial (PN), com base no lucro líquido apurado no balanço de 31 de agosto de 2016.

Conforme previsto no artigo 28 do Estatuto Social da Companhia, tais juros serão imputados ao dividendo mínimo obrigatório do exercício social de 2016, ad referendum da Assembleia Geral de Acionistas a ser realizada em 2017.

PUBLICIDADE

O pagamento dos juros sobre capital próprio será realizado até o final do exercício social do ano de 2017, em data a ser definida pela diretoria da empresa. Os juros sobre capital próprio deverão ser creditados individualmente aos acionistas, obedecida a posição acionária constante dos registros da companhia ao final do dia 30 de setembro de 2016. Após esta data, as ações serão consideradas “ex-juros sobre o capital próprio”.

Segundo comunicado da empresa, também publicado hoje,  os acionistas imunes ou isentos do imposto de renda, de acordo com a legislação vigente, deverão fazer prova de tal condição, até o dia 6 de outubro de 2016, junto ao Departamento de Ações e Custódia do Banco Bradesco S.A., instituição depositária de ações escriturais, situado na Cidade de Deus, s/n, Prédio Amarelo Velho, sub-solo – Vila Yara – CEP: 06029-900 – Osasco – SP.

O comunicado observa que os valores por ação ordinária e preferencial de Juros Sobre Capital Próprio poderão sofrer ajustes futuros, até 30 de setembro de 2016, em função de eventuais aquisições de ações dentro do Programa de Recompra de Ações da Companhia para permanência em tesouraria, para posterior alienação e/ou cancelamento, conforme Fato Relevante de 9 de dezembro de 2015.

 

Anterior Tu Go da Vivo agora em aparelhos da Samsung em competição com o WhatsApp
Próximos Kassab descarta aumento de imposto para empresas de internet