Conselho da Anatel ignora pleito das teles e aprova uso do WiFi em toda a faixa de 6 GHz


Conselho Diretor da agência ressaltou que processo em discussão tratou unicamente dos requisitos dos equipamentos que serão instalados no espectro de 6 GHz. Ficou decidido que especificações serão as mesmas colocadas em consulta pública.

O Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)  aprovou hoje, 25, ato que permite o uso de toda a faixa de 6 GHz por equipamentos WiFi 6E, desconsiderando o pleito das operadoras de celular,  para que não fosse direcionado todo o espectro, e um pedaço dele ficasse reservado para decisões futuras.

As operadoras móveis brasileiras, com exceção da Oi, reivindicavam a reserva de parte da faixa para destinação futura às redes 5G. Apresentaram o pedido em consulta pública feita pela agência para definir os requisitos técnicos dos aparelhos que vão usar a faixa de 6 GHz.

PUBLICIDADE

Os cinco integrantes do Conselho Diretor, no entanto, concordaram que as reivindicações deveriam ser ignoradas. Foi consenso que o processo em questão trata unicamente dos requisitos técnicos dos equipamentos irradiadores de sinal em 6 GHz. Não abrange a revisão da resolução que definiu a destinação do espectro para o uso não licenciado.

Empresas de serviços over the top, fabricantes e provedores temiam que a Anatel revisse resolução de 2020 que sacramentou a destinação da faixa inteira para o uso não licenciado – o que não ocorreu.

Requisitos

Com relatoria do conselho Carlos Baigorri, ficou decidido que os 6 GHz poderão ser usados por pontos de acesso com potência de 30 dBm e terminais de 24 dBM, sempre com emissões espúrias até o limite de -27 dBm/MHz. Dessa forma, não há interferência em outros serviços.

Mesmo assim, Baigorri propôs que a área técnica da agência avalie, daqui seis meses, se haverá necessidade de alterar a potência de equipamentos de potência muito baixa, que terão irradiação de 17 dBm e poderiam interferir em sistemas de transporte inteligente (ITS).

Pela decisão de hoje, será atualizado o ato nº 14.448, de 4 de dezembro de 2017.

Características

A faixa de 6 GHz começa em 5.925 MHz e se estende até os 7.125 MHz. São 1,2 GHz que poderão ser integralmente utilizados por equipamentos WiFi compatíveis, aqueles no padrão WiFi 6 (IEEE 802.11ax).

Com mais frequência, fabricantes destes equipamentos esperam entregar velocidades de rede de vários gigabits por segundo, a múltiplos dispositivos simultaneamente, e com baixíssima latência, de cerca de 2 milissegundos.

A tecnologia usa sete canais de 160 MHz, ou 60 canais de 20 MHz, e atinge velocidades de transmissão de até 10 Gbps no roteador. A título de comparação, o WiFi mais comum no Brasil, na faixa de 2,4 GHz, usa no máximo três canais de 20 MHz ou um canal de 40 MHz.

Anterior Seal Telecom anuncia dois novos executivos, Richard Carnelossi e Wagner Bernardes
Próximos Samsung lança primeiro notebook da marca Galaxy, usada nos smartphones