Confiança do industrial eletroeletrônico atinge o menor patamar já registrado


O índice de confiança do empresário industrial (ICEI) do setor eletroeletrônico nunca foi tão baixo. Em função da pandemia da Covid-19 e sinais ambíguos vindos do governo, houve um tombo de 24,2 pontos no mês de abril. Com isso, o índice registrado no mês é de 32,6 pontos. Trata-se do menor número já obtido pela pesquisa, feita desde 2010 pela Confederação Nacional da Indústria e segmentada para o setor eletroeletrônico pela Abinee.

O ICEI varia de 0 a 100 pontos, sendo que valores acima de 50 pontos indicam confiança do empresário industrial e abaixo de 50 pontos mostram falta de confiança. O resultado deste mês acentua a queda da confiança que já vinha acontecendo entre os empresários. Em março, o recuo foi de 5,5 pontos, mas ainda mantinha o segmento em perspectiva positiva acima dos 50 pontos.

“É importante ressaltar que, antes disso, haviam sido verificadas retrações de mais de 5 pontos percentuais em apenas dois outros momentos: em julho de 2013 (-5,0), influenciada pelo início das manifestações populares realizadas no País e; em junho de 2018 (-5,2), reflexo da greve dos caminhoneiros ocorrida em maio daquele do ano”, afirma o relatório da Abinee publicado nesta quinta-feira, 16.

Razões da queda do ICEI

Os motivos por trás da queda na confiança estão diretamente ligados à pandemia de Covid-19. Nesta semana a Abinee divulgou outro relatório, no qual aponta que há impacto em praticamente todas as fabricantes do setor, e metade das linhas de produção apresenta paralisação total ou parcial.

Conforme o relato da entidade, as empresa enfrentam problemas com logística em função da quarentena em algumas cidades. Ao mesmo tempo, o isolamento social levou a uma redução de demanda pelos produtos do setor.

Se até março havia parada de produção em algumas empresas por conta da falta de insumos e componentes vindos da China, agora o sumiço do consumidor mudou os planos de retomada. A baixa demanda, afirma a Abinee, já é a principal responsável pela paralisação de algumas linhas.

“A falta de confiança dos empresários inibe novos investimentos agravando ainda mais a crise econômica”, resume a entidade.

ICEI da Indústria Geral

O ICEI da indústria geral no mês de abril de 2020 também apontou a maior queda da série histórica, atingindo 34,5 pontos. Com isso, esse indicador também ficou abaixo da linha dos 50 pontos, indicando falta de confiança do empresário. O resultado verificado em abril representou redução de 25,8 pontos em relação ao mês de março de 2020 (60,3 pontos).

Anterior Entra em vigor lei que libera telemedicina durante a pandemia
Próximos Indústria de TIC amplia produção de ventiladores pulmonares com apoio da Lei de Informática