Comissão da Câmara aprova auditoria na Anatel para apurar franquia na banda larga fixa


shutterstock_asharkyu_banda_larga_infraestrutura_cabo_fioA Comissão de Defesa do Consumidor aprovou na semana passada a realização de auditoria na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para analisar atos e procedimentos que resultaram em autorização para que empresas de telefonia passassem a restringir o tráfego de dados na internet de banda larga no País.

Conforme a Proposta de Fiscalização e Controle do deputado Marcos Rotta (PMDB-AM) o objetivo é analisar as deliberações da agência que permitiram a limitação dos serviços de dados da banda larga fixa.

Fiscalização
Pelo texto, a auditoria deverá:
– verificar a existência de estudos técnicos que justifiquem a edição do Despacho 01/1, da Superintendência de Relações com Consumidores da Anatel, que teria permitido a inclusão dos limites à banda larga;

PUBLICIDADE

– avaliar as demais providências tomadas pela agência para regular o acesso à banda larga, sem necessariamente limitar esse acesso aos consumidores;

– constatar a existência de estudos comparados com outros países;

– identificar quais as ações planejadas pela agência durante o prazo de 90 dias citado no despacho.

Prazos
Conforme o Despacho 01/16, a Anatel estabeleceu um prazo de 90 dias para que as empresas comprovassem que possuíam ferramentas que permitissem ao assinante acompanhar o seu consumo e ser alertado sobre o fim da franquia de dados.

Nesse período, elas não poderiam restringir a velocidade, suspender serviços ou cobrar excedente, caso fossem ultrapassados limites contratados pelos clientes. Só depois de ter o plano aprovado pela Anatel, a empresa poderia praticar os limites de consumo.

As informações colhidas pela auditoria deverão ser encaminhadas à Comissão de Defesa do Consumidor (Com agência Câmara).

 

Anterior Entidades cobram proibição de franquia na banda larga. Empresas rechaçam.
Próximos Convocação para assembleia de normas da UIT