Com Telesat, Telefónica testa backhaul por satélite para redes 5G no Brasil


A Telefónica Global Solutions, unidade de atacado do grupo Telefónica, e a operadora canadense de satélites Telesat divulgaram hoje, 25, que testaram com sucesso o uso de um backhaul por satélite para redes 5G no Brasil.

PUBLICIDADE

O teste utilizou o satélite de baixa órbita Phase 1 Leo, da Telesat. Foi realizada uma conexão entre o backhaul satelital criado com o ambiente de testes 5G da Telefónica Global Solutions.

As empresas criaram uma conexão de alta capacidade utilizando uma antena de apenas 85 cm de diâmetro, captando sinal em banda Ka. Com isso, afirmam em comunicado, comprovaram que antenas de pequeno porte podem atingir o desempenho necessários para escoar o tráfego de dados de rede 5G.

O link foi usado para upload e download de vídeo e outras aplicações que demandam alto tráfego. Segundo as empresas, a latência, a perda de pacotes e a velocidade do tráfego de dados obtidas ficou dentro das especificações necessárias para uma rede 5G.

“O backhaul por satélite é o tipo de aplicação ideal para a constelação Telesat Lightspeed, com a entrega da multiplos gigabits por segundo a locais remotos”, disse Mauro Wajnberg, responsável pelas operações de Telesat no Brasil.

Eloy Rodríguez Villa, vice-presidente de atacado da Telefónica Global Solutions, disse que o teste comprovou conectividade similar à de fibra óptica e reproduziu testes anteriores realizados na Europa.

A TGS, por trabalhar no atacado, revende os serviços de conexões satelitais para as operadoras de satélite. As empresas não informara se o teste recém-realizado no Brasil seria o início de parceria no mesmo sentido. No começo do mês, a TGS avisou que tinha firmado contrato com a Oneweb para oferecer produtos de backhaul satelital desta no mercado mundial. E no Brasil, desde o ano passado, tem acordo com a Viasat para atender o mercado corporativo local a partir da conectividade do satélite brasileiro SGDC-1. (Com assessoria de imprensa)

PUBLICIDADE
Anterior Proposta em consulta atualiza celular por satélite em banda Ka
Próximos Roberta Chiminazzo: Expansão de redes requer compartilhamento além de antenas