Com SeAC, participação de conteúdo brasileiro sobe 18,8% na TV paga em 2013


Levantamento divulgado pela Ancine aponta um crescimento de 18,8% de conteúdo brasileiro em canais de espaço qualificado da TV paga, entre 2012 e 2013, quando já vigorava plenamente as obrigações impostas pela Lei 12.485/11, que criou o Serviço de Acesso Condicionado (SeAC). Nos 17 canais de programação predominantemente estrangeira monitorados pela agência, embora ainda seja pequena a participação dos programas produzidos no Brasil, o crescimento foi de 97,1%, ou seja, quase o dobro do que era exibido em 2012.

Apesar desse crescimento, a maior participação de conteúdo brasileiro em canal estrangeiro não passa de 7,50% do total da programação. Nos três canais nacionais monitorados, o GNT registrou o maior acréscimo de horas dedicadas à veiculação de obras brasileiras, com crescimento na ordem de 38,1%. O Canal Brasil, que tem 97,8% de de conteúdo nacional, e o Multishow mantiveram-se relativamente estáveis, de 1,4% e 0,6%, respectivamente.

Pela lei, a partir de setembro de 2013, as obrigações de programação de conteúdo brasileiro nos canais de espaço qualificado passaram a valer em sua integridade, totalizando 3h30min durante o horário nobre por semana. Na comparação com 2010, o aumento foi de 141,4%.

PUBLICIDADE

Veja aqui o quadro completo.

Anterior Telefónica e Telecom Italia devem entregar nesta quarta-feira ofertas melhores pela GVT
Próximos Portugal Telecom aumenta dívida com Espírito Santo em 2013 e admite erro