Com poucas novas habilitações, Brasil chega a abril com 273,6 milhões de celulares ativos.


Em um mês com poucas adições, o Brasil fechou abril com 273,6 milhões de acessos ativos na telefonia móvel (eram 273,5 milhões no mês anterior). Foram habilitadas 15,5 chips ante 861 mil ativadas em março. A banda larga móvel totalizou 118,4 milhões de acessos, dos quais 2,5 milhões eram terminais 4G.

Terminais M2M subiram de 8,6 milhões para 8,8 milhões e os minimodems confirmaram a trajetória de queda, passando de 6,9 milhões para 6,8 milhões. Entre março e abril também avançou a substituição da tecnologia 2G por 3G. A diferença percentual entre as duas passou de 55% a 38,5% para 56,5% para 39,8%.

PUBLICIDADE

Líder do mercado, a Vivo apresentou avanço entre março e abril deste ano, passando de 28,68% para 28,71% de market share. Assim como a Oi, na quarta posição, que avançou sua participação de 18,49% para 18,52% no período. A TIM e a Claro, que ocupam a segunda e terceira posições, apresentaram recuo: de 27,02% para 27% e 25,13% para 25,03%, respectivamente.

A teledensidade em abril, de 135,21 acessos por 100 habitantes, recuou na comparação com a de março, de 135,3. Os acessos pré-pagos totalizavam 211,63 milhões (77,35% do total) e os pós-pagos 61,97 milhões (22,65%). Os números foram divulgados nesta terça-feira (20) pela Anatel.

Anterior Brasil é terceiro colocado em ranking mundial de M2M
Próximos Operadoras contestam UIT e informam que preço médio do minuto de celular é de 15 centavos de reais