Com novos Galaxy S8, Samsung some com a marca Edge


samsung-galaxy-s8-s8+
Na foto, a diferença entre o Galaxy S7 e o novo Galaxy S8 (direita), com tela maior e que se dobra nas bordas, e sem o botão home na parte inferior.

A Samsung lançou hoje, 29, a nova geração de seus smartphones topo de linha, os Galaxy S8 e Galaxy S8+. Ambos os modelos tem o que a empresa tenta vender como “tela infinita”, isto é, uma tela curva que se estende pela lateral do dispositivo. Antes exclusiva da linha Edge, a característica de design se torna padrão dos S8. Assim, a fabricante passa a diferenciar os modelos unicamente pelo tamanho das telas: 5,8 polegadas ou 6,2 polegadas.

Em ambos os casos, a tela é uma Super AMOLED quad HD+ (resolução de 1440p), que ocupam 80% da superfície da dianteira do telefone. Sem bordas laterais, e com redução das bordas superiores e inferiores, o aparelho manteve dimensões quase idênticas às dos Galaxy S7, mas obteve diagonal maior de visualização. A empresa também retirou o botão home físico, e adotou o padrão do sistema Android, que exibe os botões via software no display.

PUBLICIDADE
Galaxy-S8-Spec_main_1
Os detalhes do aparelho, em comunicado da Samsung

Características
Os celulares têm câmera traseira de 12 MP com estabilização óptica, e dianteira de 8 MP; bateria de 3 mil mAh e 3,5 mil mAh; porta USB tipo C; processador de oito núcleos, sendo quatro 2,3 GHz e outros quatro de 1,7 GHz (S8), ou de 2,35 GHz + 1,9 GHz (S8+), ambos de 64 bits e de 10 nanômetros (Snapdragon 835); 4 GB de memória RAM; 64 GB de capacidade de armazenamento; conectividade LTE Cat 16 (compatível com redes com velocidades de donwload de até 1 Gbps); sensor de impressões digitais, reconhecimento de íris e facial; tudo rodando sobre o Android 7.0.

Os aparelhos também se propõem a substituir o computador. Uma dock station será vendida separadamente. Conectada à TV, permitirá uso de teclado e mouse. Essa base foi batizada de Samsung DeX e, segundo a empresa, o Android usado permite o uso pleno de aplicativos de produtividade da Microsoft, como o Office, e da Adobe, em suas versões móveis.

Galaxy-S8_Midnight_Black_DualA linha S8 também é a primeira da companhia a trazer de fábrica a Bixby, uma inteligência artificial capaz de compreender uma conversa humana e atender a pedidos, como buscar informações na internet, abrir aplicativos, redigir mensagens. Tudo em inglês, sem previsão de tradução para o português.

A Bixby é a concorrente da fabricante coreana para a Alexa, da Amazon, a Assistant, do Google, ou a Siri, da Apple. Sua grande diferença, diz a Samsung, é a capacidade de compreender não apenas o que ouve, mas também o que está na tela do celular, sugerindo ações ou exibindo informações conforme o contexto do usuário. A empresa não revelou como os dados dos usuários são tratados e se há criptografia.

Os preços dos celulares no Brasil não foram revelados. Nos Estados Unidos, começam a ser vendidos em 21 de abril. Virão de fábrica com o Gear VR, o suporte que transforma o celular em um óculos de realidade virtual, por US$ 720 (preço de pré-venda) a versão S8 e US$ 820 a versão S8+.

PUBLICIDADE
Anterior Lançamento do satélite Telebras deverá ser dia 15 de abril
Próximos Estados Unidos liberam comércio com a ZTE