PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Redes sociais

Com menos de dois meses como CEO, Elon Musk anuncia que deixará comando do Twitter

Decisão foi tomada com base em uma enquete com usuários da rede social; bilionário diz que deixará o posto de CEO assim que encontrar “alguém tolo o suficiente” para o cargo
Elon Musk deixará o comando do Twitter
Elon Musk deixará o posto de CEO do Twitter (crédito: Freepik)

O bilionário Elon Musk anunciou, na noite de terça-feira (20), que vai deixar o posto de CEO do Twitter. A decisão foi tomada com base em um resultado de uma enquete realizada pelo empresário na rede social.

“Vou renunciar como CEO assim que encontrar alguém tolo o suficiente para aceitar o cargo!”, escreveu Musk. “Depois disso, apenas comandarei as equipes de software e servidores”, acrescentou.

No domingo (18), Musk criou uma enquete no microblog a respeito da sua permanência no cargo. “Devo deixar o posto de chefe do Twitter? Vou respeitar os resultados desta votação”, asseverou.

A enquete teve mais de 17,5 milhões de votos, dos quais 57,5% votaram “sim”, reforçando o coro pela saída do empresário do cargo.

CONTROVÉRSIAS

A decisão de Musk de deixar o comando do microblog ocorre menos de dois meses depois da compra da empresa. O dono da Tesla e da SpaceX anunciou a aquisição da rede social no dia 27 de outubro, pelo valor de US$ 44 bilhões, após o envio de propostas ao longo do ano de 2022.

Apesar do curto período como CEO, Musk se envolveu em diversas polêmicas. Logo que adquiriu o Twitter, demitiu os membros do conselho de administração e, uma semana depois, promoveu um corte em massa que atingiu quase a metade da força de trabalho da empresa.

Outra polêmica de sua gestão foi a decisão de cobrar US$ 8 por mês pelo selo de perfil verificado, até então gratuito e disponibilizado a usuários com projeção pública, como artistas, políticos, autoridades e empresas. Contudo, como qualquer usuário poderia pagar pelo timbre, passando a sensação de que se tratava de um perfil oficial, a implementação da ferramenta causou uma grande confusão na rede, de modo que Musk resolveu remodelar o serviço.

Na segunda quinzena de novembro, parte dos empregadores remanescentes do corte promovido no início do mês resolveu deixar a empresa após Musk exigir que os funcionários trabalhassem “longas horas em alta intensidade” ou fossem embora.

Na semana passada, sob ordens de Musk, o Twitter suspendeu a conta de vários jornalistas que fizeram reportagens sobre o empresário. O bilionário alegou que a decisão foi tomada em função de a sua localização ter sido exposta por um usuário da plataforma.

Na ocasião, veículos jornalísticos, entre outros pontos, ressaltaram que a medida vai na contramão da afirmação de Musk de que ele pretendia manter o Twitter como uma plataforma dedicada à livre expressão. Após críticas da imprensa, de entidades e de políticos, as contas foram reativadas.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Demanda por DWDM cresce e Multi PRO | ZTE amplia portfólio.
Além do DCI ZXONE – 7000 C2D produto lançado recentemente, a marca trará atualizações para equipamentos que já estão no mercado