Com apoio do Minicom, Inatel realiza pesquisa em 5G


O Centro de Referência do Inatel recebeu investimento do Fundo de Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (Funttel) para pesquisa, entre outras coisas, redes de quinta geração. O Inatel implantou este ano, no campus em Santa Rita do Sapucaí-MG, o Centro de Referência em Radiocomunicações (CRR), que concentra pesquisas e desenvolvimento tecnológico de soluções para o acesso à Internet banda larga sem fio, enlaces de comunicação via satélite, radioenlaces de longo alcance e grande capacidade e, principalmente, redes de comunicações móveis.

O trabalho será apresentado na Futurecom, pelo coordenador do CRR, o professor José Marcos Câmara Brito. O centro foi criado em dezembro de 2014, em um projeto entre Inatel, FINEP, Minicom e Funttel, e atualmente envolve 30 profissionais. Mais da metade dos recursos que serão aportados no CRR ao longo de três anos de trabalho serão aplicados nas pesquisas de redes 5G.

PUBLICIDADE

Os pesquisadores estão levantando os prováveis cenários de utilização dessa rede no Brasil, bem como as necessidades e demandas específicas para a implementação da 5ª geração no Brasil. Uma análise comparativa profunda sobre as técnicas candidatas a comporem o próximo padrão de comunicações móveis também está sendo realizada.

“A expectativa é de que, no final desses três anos de pesquisa, o Centro apresente três modelos de referência que possam ser utilizados pela indústria para o desenvolvimento de protótipos e produtos inovadores para a área de radiocomunicações”, afirma Brito.

 

Os resultados já aparecem em menos de um ano de projeto. Duas patentes já estão em andamento: de um conversor de RF banda larga baseado em tecnologia fotônica e uma antena com múltiplas bandas para redes 5G.

As soluções encontradas serão transferidas para o mercado, contribuindo para o desenvolvimento de tecnologia nacional, a criação de novas empresas na área e até mesmo a exportação de tecnologia de ponta. Também são objetivos do CRR o treinamento e capacitação na área e a apresentação de metodologias para testes de certificação de produtos e processos para as redes de 5ª geração. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Anatel reduz juros e facilita pagamento de leilão de 2,5 GHz TDD, mas preço ainda depende do TCU
Próximos Concessionárias são dispensadas do seguro garantia para a universalização