Coalizão faz lobby pela destinação dos 12 GHz para a 5G, nos EUA


Anatel já regulamentou a frequência

A Coalizão 5G pelos 12 GHz está pressionando a Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos (FCC) a destravar a utilização da 5G na faixa de 12 GHz. O grupo pediu emendas as regras que, em seu entender, estão atrasando o país na corrida contra a China.

De acordo com a organização recém criada, o espectro de 12 GHz (conhecido como banda Ku) irá impulsionar as ambições 5G dos Estados Unidos. A coalização defende que a FCC deve permitir o compartilhamento de espectro entre serviços terrestres 5G, satélite de banda larga direta e satélites em órbita não geoestacionária.

Formada há um mês, a Coalizão 5G pelos 12 GHz tem 20 membros, dentre grupos da sociedade civil, como a Public Knowledge, associações comerciais, como a Computer & Communications Association, e empresas de telecomunicações, tal qual a Dish Network. Atualmente, o espectro é utilizado apenas para satélites. A organização cobra a disponibilização de 500 MHz entre as faixas de 12,2 GHz e 12,7 GHz.

PUBLICIDADE

Em nota, o lobby culpou provedores de satélite por utilizarem a faixa de 12 GHz para apenas uma função, o que chamou de “posição anti-5G”, dizendo que essas empresas deveriam se justificar com os estadunidenses. “Instamos a Comissão a priorizar a ciência e os fatos em sua tomada de decisão e não ser influenciada por algumas empresas que desejam impedir que 500 MHz de espectro sejam liberados para 5G”, escreveu.

Em janeiro, a FCC abiu uma consulta pública para a aceitação ou não de serviços móveis na faixa. Na ocasião, o órgão afirmou que desejava avaliar a possibilidade de compartilhar a faixa sem causar interferências prejudiciais. No entanto, a medida sofreu oposição dos provedores de serviço por satélite, como OneWeb e SpaceX. (Com agências internacionais)

Anterior Telebras renova contrato com a Petrobras por 10 anos
Próximos Governo Biden busca solução para escassez de chips no mercado americano