CNA: 72% das propriedades rurais estão “off line”


 

Foto: Projetado pelo Freepik
Foto: Projetado pelo Freepik

O setor rural brasileiro reivindica que a banda larga chegue de forma ampla, segura, acessível e estável e que sejam desenvolvidos serviços de Ensino a Distância e tecnologias para a segurança pública rural.

Segundo Joaci Medeiros, coordenador técnico da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), a falta de conectividade no campo é ainda o principal problema do segmento. Segundo ele, das 5 milhões de propriedades rurais existentes no país, 72% estão “off line”, ou seja, sem qualquer tipo de conexão, seja por voz, seja por dados. “E, desse total, 50% estão localizadas no Norte e Nordeste e 91% são propriedades de até 100 hectares”, disse o técnico em live promovida hoje, 10, pelo Fórum IoT.

Ainda, conforme Medeiros, levantamento realizado pela entidade, dos 10 maiores municípios produtores de grãos do país, em 8 deles as propriedades não têm conexão de telecomunicações. A CNA já fez um estudo para a instalação de acessos satelitais (fez testes com a Viasat, Telebras e Hugesnet) e, constatou, que, para que 3,5 milhões de propriedades tenham pelo menos um ponto de conexão que permita mandar e-mail e emitir nota fiscal, serão necessários R$ 7,3 bilhões. ” O Fust pode ser um caminho”, afirmou.

PUBLICIDADE
Anterior Vivo registra mais de 40 mil acessos a lives feitas para os funcionários
Próximos Neoenergia faz prevenção online da saúde dos seus trabalhadores