Claro terá 5G DSS em mais 12 cidades até o final do ano


A Claro vai anunciar na próxima semana a expansão do uso da tecnologia 5G DSS a mais cidades brasileiras. A meta da companhia é terminar o ano com 12 novas cidades cobertas, ao menos em algum bairro, com a tecnologia, disse hoje, 27, Paulo Cesar Teixeira, CEO da unidade de consumo e PME da operadora, durante evento online.

A 5G DSS é uma implementação da 5G transitória entre o 4G e o 5G “puro”. Consiste no reuso de fatia do espectro destinado pela operadora para o 4G e também do núcleo de rede em LTE. Mas os recursos de rádio são 5G e operam com desempenho e eficiência da capacidade de transmissão de dados melhor que no 4G.

PUBLICIDADE

Até o momento, a Claro tem ativadas redes 5G DSS em bairros de São Paulo e Rio de Janeiro. Nestas cidades, separou 20+20 MHz do espectro de 2,6 GHz para a tecnologia.

Segundo Teixeira, CEO da unidade de consumo e PME da Claro Brasil, o DSS é uma tecnologia viável, que entrega uma conexão mais rápida que o 4G tradicional. E prepara o mercado para a chegada definitiva da 5G em novas frequências, a partir do leilão de espectro que a Anatel vai realizar em 2021.

“O DSS vai ter escala nacional rapidamente por conta do espectro que utiliza”, afirmou, durante live na Futurecom Digital Week, versão online do congresso Futurecom.

O executivo disse ainda que os smartphones mais baratos estão chegando ao mercado. A Claro lançou a 5G DSS em julho, contando apenas o Motorola Edge disponível aos consumidores. O celular custava cerca de R$ 8 mil. Neste mês, anunciou o lançamento de um aparelho intermediário, o Moto G 5G Plus, por menos da metade do preço.

“Por serem usados no mundo todo, os aparelhos 5G que forem lançados funcionam já com 5G DSS. E novos estão chegando. Vamos ter o novo iPhone compatível, conseguimos o compromisso da Samsung de lançar, no começo de 2021, um aparelho também mid range. Todos eles são 5G DSS e capacitados para se conectar à 5G na banda C, quando esta for habilitada”, falou.

Anterior Operadoras devem monetizar 5G para além do pacote de dados, comenta vice-presidente da Nokia
Próximos Faixa de 6GHz sem licença pode trazer ganhos de US$ 112 bi para PIB brasileiro, diz economista