PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Satélite

Claro renova contrato com SES para levar 5G a comunidades isoladas da Amazônia

Nova tecnologia de conexão via satélite deve chegar a pelo menos oito cidades da região
Claro planeja levar 5G a comunidades isoladas da Amazônia
Por meio da Embratel, Claro renova contrato com SES para levar 5G à Amazônia (Crédito: Divulgação/SES/Claro)

A operadora de satélites SES anunciou, nesta quinta-feira, 27, que renovou contrato, por “vários anos”, com a Claro para entregar redes 4G e 5G a comunidades isoladas da Amazônia. A negociação foi fechada com a Embratel.

O serviço deve funcionar através de sua rede O3b mPOWER, um sistema de comunicações de órbita terrestre média (MEO) de próxima geração, chegando a pelo menos oito das 23 cidades que integram a área de cobertura da operadora na região.

O acordo de renovação possibilita que a Embratel incremente 4 Gbps sobre a rede O3b mPOWER da SES, estendendo o seu serviço de backhaul móvel através dessa tecnologia, a fim de atender mais de 260 mil habitantes nas oito cidades da região amazônica. Além disso, a SES informou que demais comunidades locais seguirão sendo atendidas por meio de seu satélite geoestacionário (GEO).

Nos últimos cinco anos, a Embratel tem utilizado os serviços de satélites da SES para cumprir as exigências da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), no que diz respeito ao suporte às comunidades na Amazônia. A empresa brasileira, por exemplo, aumentou a demanda inicial (250 Mbps para quatro cidades) para 5,5 Gbps de largura de banda GEO e MEO, a fim de ampliar a rede para 23 municípios.

A expectativa da Embratel é de que a tecnologia O3b mPOWER permita estender a rede de conexão, além de fornecer um nível aprimorado de serviços móveis em alguns dos locais mais isolados do território amazônico.

Segundo a SES, a parceria com a Claro e a Embratel é a primeira no Brasil envolvendo a utilização da nova tecnologia.

“Nosso serviço oferece escalabilidade e flexibilidade incomparáveis, o que permite que provedores de serviços de telecomunicações gerem tráfego, seja em terra ou diretamente para a nuvem, de forma flexível, e pode ser facilmente expandido para acomodar o crescimento de dados dos clientes de celular da Claro, oferecendo uma experiência de grande qualidade, mesmo em algumas das áreas mais remotas do Brasil”, disse, em nota, Omar Trujillo, vice-presidente de Vendas de Rede para as Américas da SES.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Chatbot com IA da Mundiale automatiza vendas dos ISPs em até 84%
ISPs ainda podem contar com envio automatizado de boleto com régua de cobrança para reduzir a inadimplência e com gerenciamento fim-a-fim.