Claro registra crescimento em 2020 e EBITDA vai a R$ 16 bilhões


A Claro Brasil informou na noite desta terça-feira, 9, os resultados do grupo no ano de 2020. A empresa teve expansão de 1,7% nas receitas líquidas anuais, que somaram R$ 39,45 bilhões. O lucro antes de impostos, depreciações e amortizações aumentou 8,4% e atingiu R$ 16,06 bilhões no ano.

A companhia cresceu 9,9% nas receitas móveis, que chegaram a R$ 16 bilhões. A receita fixa, principal negócio da companhia, encolheu 4,3%, para R$ 21,66 bilhões. A tele também registrou aumento nas vendas de celulares e dos ganhos com tarifas de interconexão.

PUBLICIDADE

Segundo a Claro, a evolução nas receitas móveis se deveu a mais vendas de planos pós-pagos. A empresa diz que a estratégia de oferecer os serviços Claro Música e Claro Vídeo, impulsionou a atração de clientes.

A empresa não comenta no release divulgado as causas para a retração nas receitas com serviços fixos. Mas afirma que as vendas de banda larga residencial cresceram 10,4% no quarto trimestre de 2020, em relação ao mesmo período de 2020. Além da banda larga, o segmento de serviços fixos engloba os produtos de TV paga e telefonia fixa, que registram evasão de clientes nos últimos anos.

Resultados operacionais

A tele informa que somou 275 mil novos clientes a sua base de banda larga fixa. Com isso, passou a ter 9,4 milhões de clientes e market share de 27,4%, o que a torna líder se comparada às duas principais rivais Vivo e Oi. Considerando-se o conjunto de empresas de pequeno porte (ISPs), fica em segundo lugar – os pequenos têm 35,2%, segundo dados da Anatel.

No mercado de ultra banda larga, aquele das conexões acima de 34 Mbps, a Claro tem 35,9% de participação, e conquistou 1,5 milhão de clientes em 2020.

A tele expandiu sua rede fixa, que hoje existe em 286 cidades. A companhia chegou com rede de fibra óptica (FTTH) a 80 cidades, 11 cobertas em 2020 com a tecnologia. A Claro tem 1,6 milhão de acessos em FTTH.

No segmento móvel, adicionou 8,2 milhões de linhas no ano, das quais apenas 3,5 milhões vieram da compra da Nextel, realizada em dezembro de 2019. A companhia fechou o ano com 27,5 milhões de clientes no pré-pago, e 35,6 milhões no pós pago, totalizando 63,1 milhões. A tele comemora recorde de portabilidade, com 1,7 milhão de pessoas que mudaram seus números de outras operadoras para a Claro.

4º trimestre

Considerando apenas os dados do quarto trimestre de 2020, a empresa também registrou crescimento. As receitas no período avançaram 2%, para R$ 10,14 bilhões. No móvel, as vendas aumentaram 8%, e no fixo, encolheram 4,8%. A companhia registrou um salto de 46,5% nas vendas de aparelhos, e de 9,3% nas receitas com interconexão. O EBITDA no trimestre final do ano cresceu 8,9%, para R$ 4,2 bilhões.

Anterior Consumidor quer regras mais claras para SVA
Próximos TIM tem queda de 0,6% nas receitas em 2020, mas termina ano em retomada