Claro integra plataforma de recarga ao Google Pay


A partir de  agora os clientes podem recarregar a sua linha pré-paga com a opção débito no aplicativo e versão móvel do site Claro Recarga usando Google Pay. Isso se tornou possível a partir da integração com a plataforma de pagamento do Google, que permite aos consumidores cadastrar cartões de débito e crédito para usar em transações on-line e off-line.

E a Claro estreia com uma promoção exclusiva: quem fizer a recarga utilizando o meio de pagamento Google Pay, receberá o dobro da recarga. Por exemplo, quem tem o Prezão da Claro e recarregar R$ 30 levará R$ 60 de crédito para navegar e falar quando e onde quiser.

PUBLICIDADE

“A Claro é a primeira operadora do mercado brasileiro a oferecer a possibilidade de fazer recargas através do Google Pay, já com a nova opção de pagamento, via cartão de débito. E ainda oferece vantagens exclusivas, pois o cliente receberá o dobro do valor com a recarga feita através do Google Pay, que permite fazer a recarga em qualquer lugar, de forma fácil e ágil. Nossa busca pelo novo é constante, sempre com mais inovação, benefícios e comodidade para nossos clientes”, comenta Márcio Carvalho, Diretor de Marketing da Claro.

A opção de uso de cartões múltiplos, para pagamento no débito ou crédito, acaba de ser lançada pelo Google Pay e foi criada especificamente para o mercado de pagamentos do Brasil, que sempre teve o uso de cartões no varejo on-line restritos à função crédito. Para uma parcela significativa da população que usa apenas débito ou tem baixo limite de crédito, isso torna a experiência de compra on-line pouco acessível. Por isso, por meio da integração com Google Pay, a Claro traz mais essa facilidade para os seus clientes.

“Com o integração da função débito do Google Pay à recarga da Claro, damos mais um passo na democratização do pagamento on-line no país”, diz Felipe Cunha, head de parcerias de Google Pay para a América Latina. “Junto com nossos parceiros, vamos trazer inclusão e facilidade para cada vez mais brasileiros.” (assessoria de imprensa).

Anterior Acon prevê comprar mais um ISP ainda este ano. Vero, em janeiro
Próximos PL que substitui Lei de Informática tem urgência aprovada na Câmara